domingo, 5 de julho de 2009

Perfume Review: Hot Couture, Givenchy


Givenchy Hot Couture
Frasco/Bottle by Serge Mansau



Para quem acompanha os últimos lançamentos da indústria de perfumes, principalmente a categoria de femininos, sabe que o mercado absorve muito bem a categoria de florais frutais e orientais florais que são as famílias olfativas mais versáteis para cobrir os vários tipos de personalidade da mulher principalmente se ela for moderna, glamourosa, clássica e/ou romântica, a depender dos ingredientes e criatividade aplicados no mix. Estes perfumes têm a vantagem de serem fragrâncias que, respectivamente, trazem uma certa leveza através da combinação de toques frutais luminosos cuja doçura e frescor tornam as flores mais vivas, vibrantemente alegres e fragrâncias que combinam a orientalidade exótica de elementos especiados, balsâmicos e doces com a beleza de flores exuberantes.


Se por um lado, estas famílias de fragrâncias possuem maior aplicabilidade de uso em várias ocasiões e maior chance de aceitação pelo público, por outro lado correm o risco de perder a credibilidade se o leque de lançamentos forem banalizados com fragrâncias sem inovação e sem um posicionamento de marketing verdadeiro que venderá exatamente um perfume diferenciado, seja ele leve ou marcante. Infelizmente, as prateleiras de perfumaria estão cheias de fragrâncias desta classe que, simplesmente, não passam de uma salada de frutas em um frasco enfeitado com flores para os florais frutais ou um elementar mix de flores com o exagerado e previsível uso de baunilha, âmbar e musk na base.





Hot Couture (EDP) da Givenchy, lançado em 2000 e criado pelo perfumista Jacques Cavallier é uma daquelas fragrâncias que fazem a diferença porque é sexy, elegante e permanece marcante por anos em qualquer nariz que já o tenha experimentado. Givenchy uniu a moda haute couture que por si só é seletiva e luxuosa e quebrou o aparente formalismo elitizado que o público encara a alta costura através de uma fragrância implacavelmente sensual e quente, próxima à pele como uma transparência de belos tecidos beijando a carne nua.





Givenchy Haute Couture Purple Dress


A quebra do formalismo clássico de um oriental floral inspirado em uma moda Givenchy foi dada por um blending de ingredientes, muito bem feito e peculiar no qual se valoriza o sensual poder das framboesas, erotizadas no mix com o apimentado toque da pimenta negra, latejante, provocante. As frutas vermelhas são audazes como a mulher que sabe o poder embriagante de sua elegância advinda da própria maturidade de seu comportamento e estilo, todos ligados à moda e a valorizar o perfume como um acessório de sua própria atitude fashion.


A entrada de Hot Couture é cálida com a visão púrpura de um fabuloso vestido em um corpo escultural. A princípio, o cheiro tem um pequena carga sintética assim como alguns outros perfumes Givenchy, no entanto este traço sintético é como contemplar o inusitado choque trazido por uma peça de alta costura, a sensação evidente de que se olha para um rara imagem. O néctar de framboesa libera o sumo delicioso liberando desejos gulosos em vários sentidos: a fome de morder estas frutinhas irresistíveis, a vontade de cheirá-las como se fossem o verdadeiro cheiro do fluído tecido do vestido, o desejo obssessivo de tocar esta cor púrpura, sentir a textura da sofisticação e chegar ao êxtase fashion.





Hilary Swank veste Givenchy
/ Hilary Swank wears Givenchy


As flores tornam as frutas vermelhas menos sintéticas sem, no entanto, deixá-las menos impregnadas na pele. A beleza de Hot Couture ao florescer das magnólias, é a sensual combinação das framboesas com os acordes abaunilhados existentes nestas flores. Sob o ponto de vista de criação, mais um diferencial de que é muito mais criativo potencializar o poder natural fragrante de determinadas flores ao invés de adicionar outros ingredientes que naturalmente estas flores trazem em suas propriedades olfativas. Mais tarde, ainda que a fragrância se desenvolva para toques frutais florais com uma base amadeirada e ligeiramente ambarada que flui a partir do coração da fragrância, as framboesas têm uma presença notável, viciante que, ao fim do desenvolvimento, se torna muito mais uma delicada e desejada lembrança.

Hot Couture é um perfume bastante peculiar em comparação a seus concorrentes e tem um poder de fixação excepcional, a ponto de marcar a própria roupa como uma etiqueta. Ele requer uma personalidade marcante e que, não propriamente, seja marcante pela roupa que se usa, mas que seja marcante pela própria atitude de usar o perfume como sua própria moda, seu próprio comportamento, sua própria linguagem olfativa que é sempre Hot.


Vote Perfume da Rosa Negra
Prazo final : 11 de Agosto
Melhor blog - categoria Variedades Profissional



(English Version)



Those people who have followed the last releases in perfume industry, mainly the female fragrances category, they know how the market assimilates very well fragrances which belong to the fruity floral and floral oriental families that are the most versatile olfactive ones to cover the diverse types of personality on women mainly if she is modern, glamorous, classic and/or romantic, that depends also upon ingredients and creativeness applied on mix. These fragrances have the advantage that brings, respectively, certain lightness through the combination of luminous fruity touches whose sweetness and freshness become flowers vivider, vibrantly joyful and fragrances that merge the exotic orientality of spicy, balsamic and sweet elements with the beauty of exuberant flowers.


If on one hand these fragrances families own better applicability to be worn in various occasions and also more acceptable by the consumer audience, on the other hand they take the risk of losing their credibility if the range of releases be banalized with uninnovative fragrance making and without a trustworthy marketing position that will activate the sales of a distinctive product, come what may being a smooth or remarkable perfume . Unfortunately the perfumery shelves are full of fragrances like that, simply a fruits salad in one flacon adorned by flowers for fruity florals or a commonplace flowery fragrances with the repetitive and predictable use of ordinary vanilla, amber and musk in the base.



Givenchy Hot Couture (EDP) released in 2000 and designed by the perfumer Jacques Cavallier is one of those fragrances that make the difference because it is sexy, elegant and keeps remarkable across years for any nose which has already smelt it. Givenchy joined the haute couture fashion inspiration which is, by itself, selective and luxurious and broke the apparent elite formality found in the haute couture by the audience, releasing a fragrance powerfully sensual and warm, closer to the skin as the transparency of gorgeous fabrics kissing the nude flesh.


The break of the classic formality coming from a floral oriental inspired by a Givenchy fashion was given by a mixture of ingredients, very well done and peculiar in which is valued the sensual power of raspberries erotized by the peppery accords of the black pepper, throbbing and stimulating. The berries are daring like the woman who knows the addictive power of the elegance which awakes from her own maturity in her behaviour and style, all connected to fashion and in valuing the fragrance as an acessory of her fashionable attitude.


The start of Hot Couture is hot as the purple vision of a fabulous dress covering a sculptural women's body. At the beginning, the scent has a small synthetical load as well as others Givenchy fragrances, however this chemical trail is like to stare the unusual shock brought by a haute couture piece, the obvious sensation of looking at a rare picture. The raspberries nectar liberates the delicious juicy scent arising gluttonous desires in many senses: the hunger of biting these irresistible fruits, the will of smelling them as they were the true scent of the fluid fabric of the dress, the obsessing desire of touching the purple color, feeling the sophisticated texture and reaching the fashion ecstasy.


The flowers become the berries less synthetic, however don't let them less close to the skin. The beauty of Hot Couture when magnolias bloom is the sensual combination of raspberries with the vanillic chords that exist in these flowers. Under the fragrance making's point of view, that is one more distinctive virtue which is being creativer potentializing the natural fragrant power of some flowers instead of adding others raw materials which naturally these flowers bring in their olfactive properties. Later, although the fragrance is developed into fruity floral touches with a woody and smoothly ambery base which flows from the fragrance's heart, its raspberries have a noticeable presence, addictive until the end of the fragrance development, that after become a delicate and desirable scented memory.

Hot Couture is a very unsual fragrance in comparison to its competitors and has an outstanding long lasting power on skin to the point of perfuming the clothing labeling it. The fragrance requires a remarkable personality that not properly is connected to the clothing a woman is wearing, but a personality that is remarkable because her attitude of wearing a perfume is like her own fashion, her own behaviour, her own olfactive language that is always Hot
.

Vote Perfume da Rosa Negra
deadline: August, 11th
Best Blog - Variedades category professional







Perfume Review by Copyright Cristiane Gonçalves aka Cris Rosa Negra for Perfume da Rosa Negra Photo credits: Hot Couture Bottle and Ad plus purple dresses by Givenchy. All rights reserved.

Um comentário:

Italo Wolff disse...

Um dos aspectos mais interessantes deste aroma é sem sombra de dúvidas é acorde juicy de frutas vermelhas tão repetido na atualidade, pelo pioneirismo em caratér de vanguarda esse perfume merece os louros da vitória, pois mesmo depois de quase uma década de seu lançamento ele permanece atual e completamente "Couture", por assim dizer, linda review!