segunda-feira, 5 de maio de 2008

Entrevista imperdível com Sonia Corazza

Sonia Corazza contagia qualquer apaixonado(a) por aromas, perfumes e cosméticos. Contagia pelo seu conhecimento, espontaneidade, empreendedorismo e simplicidade. Sonia é sinônimo de referência na área que tanto amamos e, o melhor, referência brasileiríssima. Diretora executiva do site Beleza Inteligente, autora do "must read" Aromacologia, uma ciência de muitos cheiros" (Editora Senac) e consultora técnica para renomadas empresas, Sonia está aqui e agora no blog perfume da Rosa Negra. Disfrutem de sua presença e borrifem algumas gotas de um perfume bem inteligente.







Cris: Sonia, é com um grande prazer que te recebo no blog perfume da rosa negra para esta entrevista a fim de tornar mais ainda possível o contato de expertises em aromas com uma legião de fãs de aromas e perfumes como eu. Primeiramente, quero te agradecer pela iniciativa de ter lançado um livro de vanguarda no Brasil sobre o assunto, o Aromacologia - uma ciência de muitos cheiros, pela editora Senac ,por ser uma das profissionais empreeendedoras envolvidas no curso de perfumaria e aromacologia, que já estará em sua 3ª edição nesta semana, 09 e 10 de maio de 2008 em São Paulo e, também, por dirigir o site Beleza inteligente, mais uma referência de beleza e bem estar no Brasil.




C: Quem é Sonia Corazza?

S: Acho que sou um nariz ambulante. Tudo na minha vida é movido por cheiros- motivação, prostração, negação, paixão, empenho- tudo!

C: Embora seja engenheira química especializada em cosmetologia, conte-me um pouco como começou sua carreira na área de perfumes e qual o trabalho que vem desempenhando ainda em empresas deste ramo.

S: Dentro da área cosmética tudo está ligado aos perfumes. Desde a primeira empresa que trabalhei, Max Factor, que na década de 70 ainda tinha fábrica no Brasil, o cheiro da fábrica era entorpecedor. A cor de maquiagem mais produzida naquele momento era o "Café Brasil", e o ar tinha aquele floral cosmético inebriante, que me recorda até hoje um bom tempo.Hoje, após 32 anos na área, sou assessora técnica e mercadológica para as empresas nacionais e multinacionais, trabalho como formuladora e pesquisadora científica.

C: Considerando os anos que atuou em empresas líderes como Natura, Avon, Boticário e IFF, qual sua visão crítica sobre o desenvolvimento da perfumaria no Brasil?

S: Sem dúvida, a falta de poder aquisitivo do consumidor, associado a altíssima taxação de impostos.Temos excelentes perfumistas, empresas competentes, matéria-prima natural e sintética de qualidade, expertise técnica. Falta ter dinheiro para investir o equivalente ao que se paga num perfume francês. Se o perfumista pode trabalhar com uma nota mais rica, com ingredientes mais nobres, numa concentração maior de componentes, o resultado final é fantástico.

C: Quais são as tendências interessantes que estão surgindo na perfumaria atual?

S: Sem dúvida é essa "gustatividade", a capacidade de fazer a língua salivar. Vejo a segunda década do século XXI com grandes descobertas em relação ao sabor Umami. Tudo o que incentivar a experimentação vai vender. Tudo que trouxer conforto e a sensação de segurança também.

C: O ramo de perfumaria fina no Brasil ainda tem acesso restrito a profissionais que desejam trabalhar e se especializar nesta área como perfumistas, muitas vezes, pela falta de cursos de formação mais específicos como ocorre na Europa e também por ser um mercado de trabalho muito fechado para o ingresso de potenciais talentos, principalmente nas grandes empresas do setor. Como é possível desenvolver uma carreira de perfumista no Brasil?

S: A maneira mais comum é através do crescimento profissional dentro de uma empresa fabricante de essências, como as grandes multinacionais. Mas o cenário pode mudar em breve, com a vinda das grandes instituições formadoras de aprendizes, técnicos e perfumistas para o Brasil, o que deve acontecer em breve.

C: Assim espero, seria fascinante termos esta evolução. A propósito, uma vez conversamos sobre a possibilidade de um programa de formação para perfumistas no país, quais são os principais fatores determinantes para que o mesmo seja viabilizado? E quais os principais pilares programáticos para se formar um bom perfumista?

S: Ah, é exatamente nesta empreitada que eu me encontro! Estou envolvida 100% num programa extremamente arrojado de capacitação profissional, com bases muito sólidas. É claro que o fator financeiro é um grande obstáculo, pois não basta abrir uma escola e botar gente qualquer pra falar. Você precisa ter essa formação técnica especializada, precisa investir em laboratórios de pesquisa e desenvolvimento. Precisa se aliar à comunidade científica de vanguarda. Mas estamos providenciando tudo isso, aguarde para breve!

C: Hmm, mais fascinante ainda ... já consigo sentir o aroma delicioso deste programa de formação (risos).

No próximo curso Aromacologia e Perfumaria, um dos pontos que me chamam a atenção são as novidades na teoria da olfação. Seria possível dar uma "palhinha" de uma importante novidade nesta área.

S: Sim, sem dúvida! Existem várias teorias propostas, a mais aceita fala do mecanismo chave-fechadura, mecanismo este que aborda as substâncias químicas segundo sua estrutura funcional e os receptores olfativos específicos para esta sensibilização.

C: Qual o verdadeiro poder do olfato?

S: Como este é o sentido mais desconhecido do homem, falo a princípio do olfato como instinto de sobrevivência, que de forma ancestral nos ajuda na alimentação, na proteção e na reprodução. Por isso só o olfato é fundamental, mas também pela questão do bem-estar e do equilíbrio orgânico total.

C: Sabemos que uma das grandes transformações na área de aromas e perfumes é o crescimento da "natural perfumery", ou seja, a perfumaria natural que acaba resgatando muitos conceitos de notas olfativas e da aplicação das mesmas para a produção de perfumes mais "in natura", muitas vezes, resgatando também o alquimista que há em cada um e gerando produções independentes. Qual a forma mais fácil de se produzir um perfume? É possível que um leigo autodidata o faça?

S: Não acredito e nem estimulo ninguém a fazer ensaios sem um conhecimento básico. Os cheiros produzem reações bioquímicas que se transformam em impulsos bio-elétricos e marcam o sistema límbico cerebral como numa impressão digital. Pode ser danoso trabalhar sem saber o que se está fazendo.Não é porque uma substância é natural, ela seja segura. Esse é um tabu a ser derrubado.

C: Sonia, com o crescimento da aromaterapia em todo o mundo, ainda há quem confunda aromas com perfumes. Qual a diferença básica entre eles?

S: Vou te fazer uma comparação bem simples. A Aromaterapia é o tratamento que visa primariamente curar as causas das doenças, que utiliza o olfato e as propriedades dos óleos essenciais, para fortalecer órgãos e suas funções e agir sobre mecanismos de defesa do corpo.
A Aromacologia é a ciência em fase de desenvolvimento, que pesquisa os usos e efeitos psicológicos e fisiológicos dos compostos aromáticos.


C: Os óleos perfumados (parfum oil) sem álcool na formulação são considerados perfumes, principalmente na perfumaria oriental; no entanto, muitos deles são considerados somente óleos essenciais na aromaterapia e não perfumes. O que diferencia um óleo perfumado de sândalo de um óleo essencial de sândalo, por exemplo?

S: O óleo essencial é sempre puro e natural, o óleo perfumado pode conter sintéticos em sua composição.

C: Como surgiu a idéia de lançar o livro Aromacologia - uma ciência de muitos cheiros (Editora Senac) e os principais propósitos?

S: A idéia é apresentar uma forma clara, idônea e abrangente de desmistificar um assunto onde há tanta coisa errada sendo veiculada.

C: Ainda temos carência de publicações nacionais específicas da área de perfumaria. Há projetos de seu conhecimento para que tenhamos um livro deste porte made in Brazil?

S: Sem dúvida existem bons projetos em curso, tenho um livro pronto a espera de um editor interessado

C: Hmm, editores de plantão, por favor publiquem o livro da Sonia (risos). Faça este bem à comunidade perfumada.



Sonia, diga-nos as notas que você ama

S: Gosto muito das especiarias de forma geral, cardamomo, aniz estrelado, pimenta rosa e gengibre, que associados aos florais exóticos, como Ylang-ylang(que sou apaixonada mesmo) e osmanthus e harmonizadas aos tons cítricos de tangerina, lima ou laranja doce ficam fantásticos! Mas amo tanta coisa diferente, que seria bobagem falar só desses como os mais queridos.

C: e as que odeia (ou não gosta muito)

S: Odeio as notas fougère simples, odeeeeioooo!

C: (risos) pobres fougères!

Atualmente, qual a matéria prima fragrante que é mais difícil de ser trabalhada no mix de um perfume? Por quê?

S:Todas as naturais sazonais ou em processo de extinção, o próprio Ylang-ylang é um bom exemplo.

C: Ainda há controvérsias se existe um fixador ou não nas formulações de perfumes. Uns dizem que o fixador é a própria combinação das notas olfativas que tendem a ser mais voláteis ou não. Outros dizem que há um elemento chave para a fixação. Conte-nos a respeito.

S: Claro que não existe essa historia de "fixador", a permanência de um cheiro está 100% ligada a sua taxa de volatilidade. Notas mais frescas e cítricas são mais voláteis e duram menos, enquanto que resinóides e balsâmicos são menos voláteis e têm uma duração maior.


C: Sonia, com toda sua experiência nesta área, diga-nos por que ainda existem perfumes que são testados em animais. Há outra possibilidade de teste que não seja esta? Como você vê esta polêmica questão?



S: É muita hipocrisia dizer que em algum momento do desenvolvimento do produto não houve teste em animais, claro que há! Os testes iniciais de segurança são feitos sim em animais, depois é que se parte para os testes in vitro e em humanos. Hoje o laboratório de pesquisa de pele da Loreal/ França já consegue sintetizar células da pele, como melanócitos, e propor um protocolo de testes que reproduz o efeito in vivo, mas ainda não está implantado para o mundo. Então se você ama seu Chanel número 5, ou qualquer outro produto cosmético, creia, algum ingrediente, em algum momento, foi sim testado em camundongos, coelhos ou outros animais criados para este fim.

C: Na sua opinião, qual seria o mix idealizado de um perfume que seria a maior obra prima da perfumaria mundial?

S: Impossível descrever, porque deveria contemplar a especificidade de desejos que é cada ser humano-obra única!

C: Qual o melhor perfumista brasileiro e estrangeiro de todos os tempos, na sua opinião? Por quê?

S: Não dá para falar com generalidade. Alguns são excelentes para compor fragrâncias de sabonetes, outros são maravilhosos para composições hidro-alcoólicas, mas tenho meus "queridinhos", gente de altíssima capacidade que já criou verdadeiras obras primas, como o Napoleão Bastos, o Arlindo Calderano, o Chico Marano e o Antonio Amador, grandes mestres!



C: E fechando esta excelente entrevista, qual o perfume que foi feito para a Sonia, que é a sua própria segunda pele.

S: Neste momento são 16 composições diferentes que fazem parte do meu dia-a-dia, mas estou apaixonada há meses pelo Insolence, de Guerlain, criado pelo fantástico Maurice Roucel.



C: Fantástico mesmo... também criou meu L de Lolita Lempicka (risos)

Obrigada, Sonia. Paz & bem para você também.



Para conhecer mais sobre a Sonia, clique aqui.

Para saber mais sobre o 3º curso de perfumaria e aromacologia - SP,
clique aqui

2 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns, lindas Insolence e L!
Ja encomendei o livro! Vcs leram a minha divindade J-C Ellena, LE PARFUM naquela coleção barata e acessivel: a Que sais-je? Se quiser, mando com prazer para vc. E' mais facil colocar um livro no correio do que um frasco... Est'a para sair o último perfume dele: Un jardin après la mousson, de inspiraçâo indiana. Um abraço, aliki

Cris Rosa Negra disse...

Querido Aliki,

Que bom você por aqui, continue irradiando simpatia( e um bom perfume) aqui no blog.
Eu já avisei a Sonia do recadinho, mesmo assim agradeço sua visita em nome de nós duas.
Ainda não tive a sorte de ler este de J-C Ellena, infelizmente tentei comprar pela FNAC frança e eles disseram que não entrega, achei estranho (posso ter feito algo errado), mas com certeza, quero que envie sim. Meu emal é cris@perfumecritic.com
Escreva-me por lá para combinarmos.

Acabei de comprar o secret scent do Turin, também devo receber em breve.

Nem me diga deste un jardin après la mousson... ele viajou pra Kerala só pra se inspirar em mais este Hermes... que venha!!!!!!!

Abraço, Cris