quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Datura Noir, Serge Lutens


Datura Noir é o perfume da misteriosa e hipnótica flor de Datura, dissimulada assim como todas as notas deste perfume logo no início. A dissimulação olfativa em Serge Lutens é doce, atraente e, intempestivamente, temporária como um leque de opções de pequenos atalhos, ela te seduz para fazer-te seguir vários caminhos, todos efervescentes e serenos, como paradoxos que se unem, para o bem ou para o mal. As notas encobrem quem são como esconderijos neste caminho, elas podem confundir teu olfato como pedras te fazendo tropeçar e , mesmo assim, o desejo que terás é levantar-te e encontrar o mapa deste labirinto olfativo, mapa que somente Serge Lutens terá.
Datura Noir é uma destas obras de dissimulação olfativa em forma de conteúdo e frasco de perfume. A fragrância não finge muito, simplesmente porque o mecanismo de defesa incial de todas as notas é só um tipo de sedução e de diferenciação do perfume. O desenvolvimento é bárbaro, gradual e deslubrante e a única intenção hostil do perfume é envenenar-te com esta flor de Datura, rara e tida como a flor diabólica e noturna.
A saída do perfume abre todos os caminhos possíveis como um labirinto, praticamente as notas principais estão presentes: flor de datura, amêndoas, côco, tuberosa e heliotrópio.






Para quem tem a experiência memorável de confrontar-se com muitos atalhos em forma de notas olfativas, o labirinto aromático da saída em Datura Noir é como um quadro abstrato que, embora aparentemente sem nexo, ainda parece ter uma organização. Uma arte perfumada que compila inúmeras imagens de matérias fragrantes, não tão claras mas presentes. As notas florais são como contemplar a lembrança do jardim, como no quadro de Paul Klee, saber que estão lá, mas ainda não como protagonistas da evolução deste caminho. As demais notas servem como focos de obstinação, por algo que provoca o desejo e a realização deste. O desejo de envaidecer-se com o corpo macio e adocicado das mesmas.
O blending das notas acima é suntuoso e instigante com ondas de um calor insuportavelmente cativante no início. A doçura amendoada, a tuberosa narcótica, as insinuações macias do côco atiçam o desejo indestrutível de conhecer a flor de Datura e ir de encontro às delícias encorpadas na base como a baunilha, o tonka bean e o almíscar.O aroma doce chega a sufocar o olfato como uma droga que trará uma sensação libertadora.
Em pouco tempo, após a entrada majestosa do labirinto olfativo digno de Serge Lutens, o perfumista prova que sensações olfativas e libertadoras fazem parte de sua alquimia de nicho. O doce diminui expressivamente, notas de amêndoas cedem bem mais espaço a toques de um floral abaunilhado muito leve que toma conta do perfume.Neste momento é como ver um novo atalho, iluminado, elegante e decorado com flores de datura, claras e decorativas. A beleza do desenvolvimento se dá com esta abertura do floral após um início compilatório de notas. A flor de Datura, inicialmente dissimulada, abre-se na pele, desvenda sua magnitude e a de seu idealizador. Algumas vezes fica mais adocicada, outras vezes mais amendoada, como caminhos aromáticos que se abrem surpreendentemente.
Após duas horas de evolução, o perfume atinge o seu momento conforto. O caratér hipnotizante torna-se mais manso como de quem abre os braços para um abraço sensual e carinhoso. A nota de tonka bean é aparente e confortável juntamente com a baunilha, ambas seduzem para um afago na pele e dão uma sensação olfativa e afrodisíaca de um discreto aroma de chocolate.
A lembrança do labirinto olfativo é constante, no entanto agora o mesmo não está mais encoberto. As flores desabrocharam e abriram caminho para as demais notas de Datura Noir.




Foto: Arte Remembrance of a Garden , Paul Klee
Vídeo: Datura flower , courtesia Youtube

2 comentários:

giovanna_ribeiro disse...

Adoro esse blog!
Entro nele quase todos os dias a procura de novidades.
Sou como voce viciada em perfumes abaunilhados..
Gostaria de parabeniza-te por esse blog muito bem feito.
Parabens

Giovanna

Rosa Negra disse...

Querida Giovanna
É um prazer imenso ter meu blog reconhecido por uma leitora assídua como você, principalmente àvida por novidades. Espero contribuir para aguçar ainda mais o teu gosto perfumístico. Tem muitas e muitas reviews que virão aqui e momentos bacanas e diferentes que serão preparados para uma leitura de descobertas. A fila de perfumes cresce a cada dia (risos), inclusive dos abaunilhados, então contarei sempre com tua presença simpática por aqui.
Beijo,
Cris Rosa Negra