terça-feira, 11 de setembro de 2007

Un Lys, Serge Lutens



Un Lys de Serge Lutens é um das fragrâncias mais belas para o corpo de uma mulher. É um perfume contemplativo do feminino na sua forma mais sensual e mais onírica. É um perfume da intimidade da Vênus que existe em cada mulher, envolvendo a pele como a de uma deusa da beleza, do erotismo e do amor. É um perfume divinal, que alavanca o gozo humano.
A característica mítica do perfume é este poder de persuadir-me a pensar que tanta graciosidade em um floral com toques de musk e baunilha, não poderia ser só humana. O mix de Un Lys são como a madrepérola na qual nasceu Afrodite; as espumas que geraram a deusa são como os lírios que tornam o perfume fascinante, encorpado por muitas flores cremosas e levemente doces.
O erotismo da Vênus dos romanos herdado pelo perfume não tem nenhuma relação com o erotismo escancarado e vulgarizado. Un Lys é erótico e afrodisíaco através das entrelinhas do perfume. A sensualidade inicia-se no primeiro contato com este bouquet de lírios, na intimidade feminina. Para prová-lo, vale um ambiente de penumbra, após estender um lençol branco e macio de cama, deitar-se com uma camisola sedosa e fluída e senti-lo em secreto. Deseja-lo a cada aspiração, incorporar o imaginário dos prazeres, dar início ao ritual de passagem da pureza virginal para o gozo maduro, em pensamentos, para depois estar pronta para exerce-lo com o mais Deus de todos os homens. Aquele que irá desvendar a mulher Afrodite, estabelecendo-se entre o onírico e o real: a fronteira entre sonhos divinais de prazer e a sua consumação terrena.





Este ritual não é restrito a mulheres virginais, adormecidas em sua sexualidade. Un Lys é justamente para um público bem mais maduro, não só perfumisticamente falando, mas também mulheres que estão descobrindo sua verdadeira sensualidade. Aqui, o conceito é expandir a ação da fragrância atando a delicadeza criada em forma de perfume por Serge Lutens com o erotismo que é revelado por un Lys. Neste ritual de passagem, a mulher passa de uma condição angelical para uma condição humana, cedendo ao prazer do perfume e a mudança que o mesmo provoca nela, em todo o desenvolvimento do mix na pele. É um perfume de indução ao êxtase, uma passagem à vigorosa energia sexual, em uma experiência olfativa , na qual a beleza éterea da mulher não lhe é tirada.


O ritual abre notas florais com uma nuance discretamente apimentada e seivática que rapidamente é circulada no calor da pele para dar entrada aos lírios, muitos deles. Esta abertura green do perfume, com uma pincelada animalesca é bem interessante pois ele sinaliza que o perfume não é só romântico, ele induz a desejos carnais. Ele mostra que há a possibilidade de envolver-se prazerosamente nestes lírios, sufocar-se com este aroma fronteiriço de toda realização de um desejo feminino. Mais adiante, como um lapso, os lírios surgem, belos e brancos. Inicialmente, mais puros como o corpo ainda a ser explorado. Depois, eles apresentam uma cremosidade, uma doçura almiscarda as quais envolve o corpo com muita feminilidade. A partir daí, já tomado e em crescente êxtase.
O aroma de Un Lys desvenda a mulher em forma de poesia sensual. As mesmas mulheres retratadas nestas pinturas, obras do pintor francês
Bouguereau
Mulheres meio divindades, meio humanas. Mulheres líricas. Mulheres Un Lys.





Fotos: lírios brancos . Pinturas do pintor francês William A. Bouguereau
( na ordem: Vênus, L'Etoile Perdue e Laurore)

4 comentários:

Rosa Negra disse...

Deixarei registrado para meus leitores o que me perguntaram sobre Serge Lutens e seus perfumes com o intuito de exemplicar um pouco deste universo Lutensiano.
Perguntaram-me sobre quem é ele e o que faz de tão diferente. Em resumo, Serge Lutens é um arquiteto na perfumaria de nichia. Muitos dos perfumes são criados baseando em conceitos de novas misturas, perfumes que surpreendem com o efeito contrário da massificação das fragrâncias. Os perfumes dele não seguem o padrão mais comercial, normalmente são perfumes que não ostentam notas óbvias ou se as usam ele dá um outro desenvolvimento à fragrância, cumprindo um papel de um perfumista preocupado em surpreender o consumidor, onde muitas vezes o menos é mais . Só pra exemplificar, ele tem um perfume baseado na Baunilha, chama-se Bois de Vanille. A Baunilha é uma nota extremamente vulgarizada em muitas fragrâncias, pois Baunilha é sempre Baunilha. O que faz Serge Lutens , ele torna a baunilha diferente das demais. No caso desta, ele idealizou sua baunilha baseada em um aroma do México, então a baunilha refletirá um gourmand que misturará notas até chegar em uma baunilha única, quase sublimada. É difícil explicar agora , tenho que provar de novo, mas é algo bem diferente o que ele consegue fazer com a baunilha. Outro exemplo é o próprio Clair de Musc, baseado em Musk. A gente se pergunta o que deu na cabeça dele pra criar um perfume Musk, então vc se surpreende com um perfume com uma áurea cristalina, algo de jasmin e iris que torna o musk sempre evidente mas diferenciado de um musk branco...
Eu acho que gostar de Lutens é um processo difícil pois nossos narizes são educados a sentir as notas que estão aí, no pescoço de todo mundo. Mas depois que eu experimentei , principalmente o Un lys e o Sa MAjesté, que são perfumes simples baseados em flores. Inclusive eu nunca fui uma floral mais "pura" assim, mas me rendi a delicadeza do que ele consegue fazer com poucas notas e um gde corpo na evolução.

Rosa Negra disse...

Sobre a versatilidade do Un Lys:

Sim, ele é versátil para o dia a dia, embora ainda acho que seja mais especial quando a mulher se coloca em um momento como disse na review. Algo de descoberta da próprio feminilidade e consequente sensualidade

"Un Lys como um perfume delicado, majestoso, sensual... para quem gosta de florais com lírios, é um perfume mais transparente, clear e que divide o intimismo da mulher com a capacidade dela mostrar a suavidade do floral e se fazer perceber aos demais, com leveza". Por causa deste meu comentário, ele se torna um perfume de fácil uso.

Luiz Alberto disse...

Cris só para ajudar no teu esclarecimento sobre o Serge Lutens é bom dizer que quem é o nariz atrás das criações do Lutens é um xará teu chamado Chris Sheldrake que é o perfumista que consegue sintetizar os sonhos de Mr. Lutens, esta sociedade nasceu quando Lutens assumiu o seu lugar na Shiseido com a condição de poder desenvolver a sua própria linha de perfumes.

Rosa Negra disse...

Luiz Querido,
Obrigada por lembrar. Que pecado o meu! Esquecer logo o Chris Sheldrake, que também está por trás de um clássico da Shiseido , o Feminité du Bois que logo logo estará aqui no Blog.

Pois é pessoal, o Chris
(Christopher Sheldrake ) é o nariz não só por trás mas paralelo ao talento de Monsieur Lutens. Além de Mr. Lutens , Chris é requisitado por Avon, Chanel, etc. Nesta última última foi nomeado até diretor de pesquisa e desenvolvimento de produtos. Só mostra o poder que o nariz dele tem, além disso o poder de ser executivo na área de fragrances.
Quero ser este outra "Chris" quando crescer mais rsrsrsr...

Valeu Luiz!