sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Shalimar EDT, Guerlain


Shalimar,um dos clássicos da Maison Guerlain, foi um daqueles perfumes de descoberta tardia. Eu já sabia que ele existia, mas permanecia olhando-o à distância assim como demais clássicos da Guerlain. Hoje percebo que, manter este distanciamento, foi o melhor comportamento que deveria ter tido. Foi fundamental para que eu convertesse a repulsa em uma nova paixão. Uma paixão digna de uma mulher no caminho do amadurecimento e muito mais preparada para valorizar perfumes vintage de efeito transgressor de uma época.
Shalimar foi criado em 1925 por uma das maisons mais clássicas e luxuosas da perfumaria, detentora de tesouros em forma de frasco de perfume como Samsara, Mitsouko e Jicky, entre outros. Esta concepção de Guerlain foi considerada bastante sensual para mulheres da época, tanto que não duvido que as mulheres queriam arrebatar a intensidade de suas paixões internas ao usar este perfume. Um aroma anticonvencional para o conservadorismo do período; um aroma o qual julgo atemporal justamente para que pudesse marcar o caminho para o amor na sua forma mais passional: o amor de um homem por uma mulher.





Este caminho lembra a entrada de Shalimar Gardens, no Paquistão. Os jardins preferidos de Mumtaz Majal, a esposa amada de Shah Jahan, o princípe indiano que construí o suntuoso mausoléu Taj Mahal como prova de seu amor pela sua falecida mulher. Esta história de amor serviu de inspiração para a criação de Shalimar, que significa casa de amor.
Assim como Taj Mahal é considerado uma prova de amor incondicional que atravessa os tempos, assim também Shalimar pode ser considerado uma prova de amor de Guerlain para a mulher de todos os tempos. Ele leva consigo uma conotação de perfume de gerações, de mulheres que amaram, que amam e que ainda amarão. É possível definir este perfume como uma poção mágica que levará a mulher ao profético amor eterno, assim como quem visita o Taj Mahal. Uma especíe de benção do casal Shah e Muntaz, da Índia para o mundo.
O início da fragrância abre notas cítricas que rapidamente culminarão em um floral oriental atalcado com um envolvimento prevalecente da íris, bem 'gritante', em uma base doce e amadeirada impactada pelas notas de baunilha e musk. Embora leve, o incenso tenta prevalecer na pele com o almíscar de forma a competir espaço na base do perfume. É um perfume de perfil arrebatador como o que imagino sendo de Shah Jahan e, em sintonia, com seus sentimentos ao perder sua amada e prestar uma homenagem. Isso porque é uma fragrância que começa com uma saída de notas mais frias como se fosse o gélido túmulo de sua esposa, fazendo com que a pele fique fresca momentaneamente. Ao abrir o floral com destaque para a íris e a baunilha, o perfume se aquece de forma instantânea como se Shan tentasse manter este amor aceso e quente, eternizado no fogo do seu amor, contrariando a fria perda.
Avaliado neste contexto ou não, trata-se de um belo perfume, além de ter como mix notas de limão, bergamota, rose de maio, opoponax, bergamota, jasmin, tonka bean, baunilha, incenso, iris e ambergris; uma combinação suntuosa assim como o Taj Mahal, uma das sete maravilhas do mundo.
E se Shalimar é uma casa de amor e o amor é um tipo de maravilha, espero que mulheres sejam guiadas pelos caminhos deste aroma e levadas para esta casa amorosa, abençoada por Shah Jahan e sua amada 'jóia do palácio'.






Clique AQUI e compare os preços de perfumes Guerlain, incluindo o Shalimar.

Fotos: Publicidade Shalimar, Guerlain; Fotos (em ordem) : Shalimar Gardens (Paquistão) e Taj Mahal (Índia), ambos patrimônios históricos pela Unesco.

4 comentários:

Apolo-Deus Grego disse...

Apaixonante coment�rio sobre o cl�ssico Shalimar. Introduzindo hist�rias que far�o os usu�rios do perfume compreenderem melhor o que a casa Guerlain melhor produziu em termos de fragr�ncia. Merci!!!!

isabel disse...

Nao poderia descrever melhor essa fragancia, pois foi tao perfeita que dispensa maiores comentarios.
Adorei!!!

Rosa Negra disse...

Olá Apolo,
Fico contente pela tua visita! De fato, Shalimar é um precioso tesouro de Guerlain. Que bom que consegui descobrí-lo na melhor fase perfumística. Merci aussi, Apolo!

Rosa Negra disse...

Obrigada Belzinha. Como comentou na sua entrevista. Este é um perfume clássico! Dispensa comentários.