terça-feira, 18 de setembro de 2007

O perfume na literatura com Charles Baudelaire

Esta semana é dedicada às referências literárias sobre perfumes e afins. Nada melhor que aliar duas artes sensitivas: a arte dos aromas e a arte das palavras. Perfumaria e literatura, atemporais e universais, em um momento para reflexão e inspiração. Enquanto lê estas palavras, perfume-se! Pode apostar que serão atos poéticos e sensoriais inesquecíveis.

Alguém encontra um frasco, e de uma borrifada
Um espírito, agora renovado e vivo, se derrama.

Mil idéias adormecidas, lúgubres crisálidas

Tremendo nas sombras como jovens borboletas,

Que se põem a voar , as asas enrugadas se abrindo

Em tons de azul, sopros de rosa, e faíscas de dourado.


Charles Baudelaire, " O Frasco"





foto: Frasco de perfume com borboleta ornamentada da Victorias' Jewerlry


Nenhum comentário: