domingo, 20 de setembro de 2009

Perfume Review: Alien, Thierry Mugler

by Italo Wolff

Parte da Série "Um olhar sob a perfumaria de grandes estilistas" por Perfume da Rosa Negra
Part of Series "A look at the Perfumery of Great Fashion Designers" by Perfume da Rosa Negra


Thierry Mugler perfume fragrance Alien Perfume da Rosa Negra review


Partindo do simples ponto de vista de que a marca de cosméticos de
Thierry Mugler deveria ser ampliada e diversificada pois, até o início de 2005, mais de 60% de toda a receita vinha única e exclusivamente das vendas de Angel, criado no começo da década de 1990 e, com uma ótica cada vez mais capitalista, o gênio das tesouras decide que outro perfume feminino, um pouco mais maduro e apelativo como Angel seria a solução desses probleminhas de centralização de faturamento . Com um début totalmente inovador introduz no mercado no ano de 2005 a fragrância Alien, uma criação conjunta dos perfumistas Dominique Ropion e Laurent Bruyere.


Thierry Mugler perfume fragrance Alien Perfume da Rosa Negra review



Um dos perfumes que representam muito bem a ousadia e versatilidade de criação de Mugler, Alien é uma criatura que igualmente ao seu criador parece vir da mesma raiz desconhecida e alienígena, um elixir de intenso mistério e glamour, inspirado no roxo das ametistas e nos seres extraterrenos, que continuam até hoje envoltos em enigmas que a ciência não consegue desvendar.


Sob o aspecto técnico, as notas dessa fragrância são de extrema trivialidade, jasmim sambac, madeira de caxemira, flor de laranjeira e âmbar branco, muito comum em inúmeros perfumes, o que até este ponto não representaria nada novo ou arrebatador, porém é nessa pseudo-simplicidade que Alien ganha muitos pontos. A primeira impressão é de uma explosão floral muitíssimo luminosa, com a textura de um tecido macio, porém extremamente pesado, esse acorde seria o que Mugler conceitua como “flor solar”, algo quente, luminoso e branco.



Thierry Mugler perfume fragrance Alien Perfume da Rosa Negra review



Minutos mais tarde uma tímida flor de laranjeira dá suaves pontadas de
frescor ao bouquet de “flores solares”, trazendo um conforto maior para as nossas narinas. Em um ritmo lento e quase imperceptível Alien se modifica na pele como se por simbiose onde as notas de madeira de caxemira tornam-se de um poder superior às notas florais, impondo seu cheiro deliciosamente confortável e quente, trazendo consigo o mistério da androgenia para a fragrância, o que antes era extremamente feminino em suas flores doces e delicadamente brancas, passam por esse processo simbiótico e deixam de ser o tema central do perfume, revelando a face amadeirada e masculinizada desse perfume.


Depois dessa lenta evolução floral amadeirada, partimos agora para as
facetas orientais do perfume nas quais o âmbar tão quente dá a impressão de uma fusão e se mistura à madeira de caxemira a tornando indiscutivelmente andrógena. Depois da evolução e do aparecimento do acorde amadeirado Alien não possui um caráter exclusivamente feminino ou masculino, ao contrário, ele se torna uma fragrância divisível entre homens e mulheres que gostam de densidade, calor, maciez e mistério.


Thierry Mugler perfume fragrance Alien Perfume da Rosa Negra review


Um perfume que poderia ser confundido com tantos outros, mas, que em meio a essas adversidades torna-se a cada pulsação em nossa pele mais belo e misterioso, e sem dúvida polêmico como todas as criações de Thierry Mugler.


Versão avaliada: Eau de Parfum

Poder de duração : 10 a 12 horas

Sillage: Forte

Drydown: Oriental amadeirado ambarado

Notas: Jasmin Sambac, Flor de laranjeira, Madeira de Caxemira, Âmbar Branco.



Italo Wolff é escritor de perfumes de Alagoas (Brasil) e colaborador exclusivo para o Perfume da Rosa Negra.


(English version)



From then the point of view of Thierry Mugler cosmetics brand, the brand should be expanded and diversified, because by early 2005, more than 60% of all revenue came only from sales of Angel, created 90's and, with a vision more and more capitalist, the genius of scissors decided that other female perfume, a little more mature and even appealing as Angel would be the solution of little problems of centralized revenue. With a début completely innovative, the brand introduces Alien in the market in 2005, a teamwork creation between the perfumer Dominique Ropion and Laurent Bruyere.


One of perfumes that represent very well the boldness and versatility of Mugler creation, Alien is the creature that equally as its creator seems to come from the same unknown and alien root, an elixir of intense mystery and glamour inspired by the purple of amethyst and extraterrestrial humans, which continues until now involved by enigmas that science cannot reveal.


Under the technical aspect, the notes of this fragrance are
extremely from commonplace, sambac jasmine, cashmere wood, orange blossom and white amber, very common in many perfumes, which, until this point would not offer anything new or amazing, however in this pseudo-simplicity Alien has many cons. The first impression is a very luminous floral explosion, with the texture of a soft fabric, but extremely heavy, this accord would be what Mugler conceptualized as "sun flower", something warm, bright and white.


Minutes later a "bashful" orange blossom gives soft
twinges of freshness to the bouquet of "sun flowers", bringing bigger comfort to our noses. In a slowly rhythm, almost imperceptible Alien is changed on skin as if by symbiosis where the notes of cashmere wood become a greater power than floral notes, imposing their delightfully warm and comfortable scent, bringing with themselves the mystery of androgyny for the fragrance, which was before very feminine in their delicate sweet white flowers, go through this symbiotic process and leave being the central theme of the perfume, revealing the face of masculine and woody scent.


After this slow floral woody evolution, we return now to the oriental facets of the perfume in which the very warm amber gives the impression of a scented fusion and is mixed to the cashmere wood making it arguably androgynous. After its evolution and the appearance of the woody accord, Alien doesn't own an exclusively feminine or masculine character, on the contrary, it becomes a wearable fragrance between men and women who like density, warmth, smoothness and mystery.


A perfume that could be confused as many others, however, in the middle of these advertisities, becomes in each pulse in our skins more beautiful and enigmatic, and certainly controversial as all Thierry Mugler
creations.


Evaluated version: Eau de Parfum
Long-lasting power : 10 to 12 hours

Sillage: Strong

Drydown: Ambery woody oriental

Notes: Jasmine Sambac, Orange Blossom, Cashmere Wood and White Amber.



Italo Wolff is fragrance writer from Alagoas, Brazil and is collaborator for Perfume da Rosa Negra.



Perfume Review by Copyright Italo Wolff for Perfume da Rosa Negra.
Photo credits: Thierry Mugler Allien by Thierry Mugler all rights reserved.
Photo AD Thierry Mugler - number 1 -
Source: Supermodels

2 comentários:

Átila Rodolfo disse...

Por favor Ítalo, não deixe o A*men de fora dessa série, ok? De preferência seria interessante se você escrevesse algo sobre o Pure Malt, o que acha? Abraços e parabéns!

Cristiane Gonçalves aka Cris Rosa Negra disse...

Átila, esta série foca somente 2 fragrâncias previamente selecionadas, em linhas gerais, no entanto isso não impede de que futuramente outros Thierry Muglers sejam revisados.
Obrigada pela sugestão!
Cristiane