segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Especial Perfumes "O fabuloso mundo de Serge Lutens"

O mestre Serge Lutens. Nunca desejei conhecer nenhuma personalidade do ramo perfumístico, mas conhecê-lo seria uma experiência surreal.

Quem conhece minhas andanças perfumísticas, sabe que tornei-me uma íntima apreciadora de Serge Lutens, o poeta dos perfumes,como dito pela mídia
Plurielles francesa. Começar a conhecê-lo não seria possível sem algumas influências as quais tenho imenso prazer de divulgar aqui, os comentários Lutensianos dos estimados Gian, Grazy, Luiz Alberto e de algumas bloggers estrangeiras como Robin e Marina. Todos fãs pioneiros de Serge Lutens. Também agradecimentos especiais para as queridas Lélis e Bel, inveteradas fãs de Serge Lutens e também para meus fornecedores de perfumes na Europa que através de seus maravilhosos serviços e parceria possibilitou-me aumentar meu acervo pessoal. Um beijo especial para meu amigo alemão Stony que , com carinho, enviou-me o famoso livrinho de perfumes sólidos de Monsieur Lutens, disponível somente para residentes europeus e a Shiseido França pelo atendimento virtual.
Serge Lutens está na área de cosméticos e perfumes há um bom tempo, tendo percorrido carreira na Dior e Shiseido, principalmente na área de makeup, mas caiu no gosto dos perfumistas e apreciadores do inigualável mundo da perfumaria de nicho após a concepção de um dos perfumes clássicos da marca Shiseido, o Feminité du Bois, um perfume brilhante e que abre um novo conceito de perfumes especiais, cujo mix usa notas de forma não-convencional, causando um estranhamento ao público, em comparação à perfumaria comercial.
Para dar vazão à sua linguagem "poética" e torná-la acessível em um frasco de perfume, o principal partner é, tão gênio quanto Serge Lutens, o nose (perfumista) Christopher Sheldrake, altamente capacitado tendo desenvolvido carreira em gigantes empresas como Quest Internacional, uma das empresas mais conceituadas do ramo de aroma e fragrâncias e que foi comprada pela poderosa Givaudan. Avon, Chanel, entre outras fazem parte de seu currículo. Ele é o responsável por tornar real a maioria das inspirações de Serge Lutens.



Chris Sheldrake ( no lado esquerdo, acompanhado de Polge)
Além de talentoso, é estiloso!


Serge Lutens representa a inovação da perfumaria alinhada a bases clássicas que tornam um perfume um artigo atemporal de consumo com arte. O clássico aqui é atingir o diferencial de ser um modelo de qualidade a ser seguido, mas não copiado; o diferencial de ser inesquecível , único e inimitável como um Madame Bovary de Flaubert na literatura, um Guernica de Picasso na arte. Como toda obra de arte, seus perfumes são inspirados em vivências muito particulares, de um criador que une vários continentes em seus trabalhos, principalmente sua intimidade com a cultura oriental, tanto que ele vive em Marrakech, o templo perfumado dos Marrocos.
Como um desbravador, seus perfumes exigem a tolerância para lidar com novas nuances, perfumes que começam de uma maneira na pele e, freneticamente ou mansamente, mudam o comportamento olfativo surpreeendendo quem os usa e se identifica com eles. Seus perfumes podem lembrar a infância, uma paisagem, um retrato, uma viagem, etc. Não é qualquer lembrança como uma foto estática e tradicional destas situações; é uma lembrança que requer um pensamento de analogia com relação à vida e a sua relação artística com perfumes, imagens sur(reais), novas leituras exatas ou inexatas. Os aromas de nicho, aparentemente rotulados como "maduros e sérios demais", trazem a alegria e a delícia da descoberta e descobrir é um ato de maturidade, de ir além, olhar o perfume menos como consumo de massa e mais como um objeto de arte, embutido de intenções, uma emoção criadora, estranhamentos diversos.
Como toda experiência única, este fabuloso mundo de perfumes de Serge Lutens gera muitos sentimentos múltiplos e igualmente únicos ; então permita-se sentir isso sabendo que não se confrontará com perfumes de massa que parecem feitos em linhas de produção. Se este é teu estilo, convença-te do contrário e , como dizem no jargão popular, "jogue-se" neste mundo Lutensiano, um mundo de questionamentos perfumísticos. Extremamente culto, a perfumaria de Serge Lutens alinha-se ao seu criador. É culta, no entanto a cultura de "pensar fora da caixa". Ela combina com a contramão da popularização de perfumes sem criatividade. Serge Lutens já alinhava inspirações da pintura em suas criações de makeup, em seus perfumes ele lhes agrega valores históricos, filosóficos, literários e, em geral, culturais. Um poeta dos perfumes para o qual o pensar perfumaria em uma nova forma de linguagem construtiva é o próprio perfume em si. Por isso eu vibro com sua arte e a de seu fiel escudeiro Sheldrake e o fato de proporcionarem-me uma melhor consciência olfativa.
Pelo incrível respeito e admiração que tenho por estes dois profissionais, pela competência artística de Serge Lutens e o talento técnico de Christopher Sheldrake, dedicarei-me ao especial perfumes "o fabuloso mundo de Serge Lutens", o qual conterá entrevistas publicadas, novas resenhas de perfumes, curiosidades e informações gerais que fazem valer a pena pesquisar e descobrir perfumes como criações de um dom artístico, um tipo de benção. O que me resta é divulgar estes perfumes com muito prazer e dizer a ambos: "Je l´aime a tous les deux"
(eu amo vocês dois).

Aguardo tua visita no blog. Seja bem vindo ao fabuloso mundo de Serge Lutens!



Foto de perfumes Serge Lutens. O perfume não é de consumo, mas o sonho sim!

8 comentários:

Luiz Alberto disse...

Muito obrigado Cris, quem dera todos pudessem ter acesso aos Lutens, quem sabe um dia...acho que o bom de gostar de perfumes é poder compartilhar a informação, não tenho aquela preocupação de algumas pessoas de não revelar o perfume que usa para garantir uma (impossível) exclusividade, como disse uma vez na comunidade quem dera todas as pessoas usassem os perfumes que amo...muitos beijos e mais uma vez obrigado

Cris Rosa Negra disse...

Obrigada Luiz. Eu também deixei de comprar muitas coisas para correr átras dos meus próprios Lutens. Claro que troquei samples e comprei decants que me ajudaram nisso tudo. Não sou rica, não sou de ir para o exterior com facilidade, mas busco possibilidades e espero que todos possam buscar conhecer este mestre dentro do possível, pois minha maior alegria é ver que o mindset perfumístico das pessoas vai mudando e exigindo qualidade. Só com pessoas mais críticas, podemos ter alguma recíproca das maisons a longo prazo em termos de criatividade com qualidade, consolidando que o mundo dos aromas não tem limites para a criação. bjo

Luiz Alberto disse...

Cris,
Ah aquele livrinho!!! Eu não fazia idéia o quanto os meus conceitos sobre perfumes iriam mudar após conhecer o famoso livrinho, e como de certa forma eu conseguiria estender esta mudança aos meus amigos do mundo dos perfumes, e como bem disse o poeta Aretê (que odeia Lutens, ainda bem, afinal como dizia Nelson Rodrigues: toda unanimidade é burra) hoje somos uma família - os Lutensianos -, quase uma religião, a melhor delas porque não temos dogmas, nem mandamentos, nem pecados, só temos a paixão pelos vidrinhos retangulares (os mais afortunados pelos vidrinhos em forma de sino) que carregam muito mais que perfumes, carregam sinfonias olfativas. Pela milionésima vez te agradeço pelo artigo, porque sei que tem uma pontinha de participação minha na sua inspiração, valeu.

Léles Cristiane disse...

Adorei Cris!!!!

Eu tambem gostaria que a maioria dos apaixonados por perfumes tivessem a oportunidade de conhecer este "fabuloso mundo de Serge Lutens", mas sabemos que aqui no Brasil � muito dif�cil o acesso � eles.....

Os perfumes do Lutens s�o perfeitos na minha opini�o, embora tenha alguns que eu sei que n�o conseguiria usar, consigo perceber a beleza do perfume....e gostaria de t�-los na minha cole�o.....

Vou acompanhar com muito prazer a sua "viagem ao mundo Lutensiano...."

Beijos amiga e parab�ns!!!!!

Gian disse...

Querida Cris, é uma grande honra escrever aqui.

Prazer duplo posso dizer, pois comentarei sobre minha enorme paixão pelo Lutens e seus perfumes.
Confesso que sou fanático pelo trabalho dele.

Na verdade quando comecei minha incursão pelo mundo dos perfumes, nunca tinha ouvido falar desse nome. Foi através do Luiz Alberto que tomei conhecimento dele e da existência do livrinho. Depois foi a vez da Grazi colocar mais lenha na fogueira...

Não descansei enquanto não consegui um. Imagine quando ele chegou pelo correio. Fiquei admirando aquela raridade e também quase dormia com o livrinho. rs...

Hoje, quando vi aqui a foto do interior da loja tive uma nostalgia indescritível. Você não imagina a sensação de poder entrar naquela loja, pois sempre fora um grande sonho.

A situação de como isso sucedeu foi bem engraçada...
Já no primeiro dia em Paris quis ir lá...

Estava passeando com minha mãe pela Bastilha e comentando sobre o local onde as munições eram guardadas. E sua queda, que marcou o início da Revolução Francesa.

Aos poucos fui induzindo-a a caminhar mais um pouco.
Pronto... ficou louca quando viu a Place des Vosges e começou a clicar feito uma ensandecida. Fui tirando-a daquele estado de transe e desviando daquele lugar "horrendo". Minha meta era somente uma.
Bem, recomeçamos a caminhada. Desta vez pela Rue Saint Antoine. Quando chegamos na Rue Rivoli já me senti aliviado, pois faltava pouco. Pouco de mineiro, é claro, pois estavámos beeem longe.

Ao passar pelo Louvre, nova surpresa. Aquela bendita pirâmide de vidro fez minha mãe voltar a clicar feito uma desenfreada.
Confesso que tive vontade de pegar um estilingue e quebrar alguns vidrinhos.
É claro que iria cheirar Lutens no chilindró. rs...

Após ela ficar com ler (lesão por esforço repetitivo) nos dedos de tanto clicar a máquina, dobramos à direita.
Pronto: Palais Royal.

Vocês precisavam ver a expressão dela quando disse que iria ver um perfuminho ali perto.
Senti-me como uma vítima do Chuck. Ao invés daquela faquinha enferrujada, uma máquina fotográfica ávida em bater-me.

O vento era frio lá fora. A porta pesada. Pensei em tocar a campainha que separava meu sonho da realidade. Não foi preciso.
Uma senhora acabara de entrar e a porta ainda não se fechara por completo.

Quando entrei comparei mentalmente com as imagens que havia visto no site.
Eram iguais.

Então pus-me a experimentar todos os perfumes feito louco.
Realmente, quando se gosta de algo todas as demais coisas ficam relegadas a um segundo plano.
Nem uma dúzia de macarons da Ladurée me tiraria dali.

A atendente abria os frascos redondos, de onde molhava a fita de papel. Fui sentindo cada um deles.
Alguns ficaram bem diferentes do livrinho (para melhor, ou um tanto "apagados" na minha pele).
Mas, o mais importante é que a maioria absoluta são maravilhosos.

Sinto não ter podido comprar vários. Cada vez que convertia o preço em euros para nosso real, recuava um passo. Mas, ainda quero voltar lá. Desta vez para passar uma tarde toda desfrutando de tudo aquilo.

PS - minha mãe fotografou todo o jardim da frente. Só ela e a máquina não congelaram.

Cris Rosa Negra disse...

Uma apaixonada por perfumes me perguntou algo mais ou menos assim: Por que Lutens são tão diferentes, onde está o diferencial, e as matérias primas? Compartilharei a minha resposta aqui para dar mais uma visãod o que penso sobre Lutens:

A questão com Lutens está acima de conceitos técnicos e de matérias primas, embora estes sejam usados principalmente pelo Chris Sheldrake que é o que converte as idéias de Lutens em perfumes. Matérias primas não deixam de ser ingredientes para a criatividade, mas no caso de Lutens, é o que ele faz com elas. Este é o diferencial e o guia principal para as sensações. Não tente imaginar Lutens com racionalidade porque ele é poesia e como toda poesia, ele pode conceber um perfume com propósitos simbólicos, surreais, clássicos , isso é muito próprio e cada um receberá esta poesia em um memória olfativa muito particular. Uns amarão, outros odiarão... Já o intitularam como o Ovni da perfumaria e de fato ele é um tipo de louco extraterrestre que pensa perfumaria de forma singela e , excepcionalmente, elevada.Torço para que tenha a oportunidade de conhece-lo. Digamos que a concepção de perfumes dele é mérito de sua liberdade de expressão, cultura mais alternativa, experiência em várias culturas e seu caratér aguçado para o aspecto sensorial das matérias primas e como combiná-las. Os conceitos são trabalhados com o seu nose Chris na maioria dos perfumes, então fico a pensar que é um teamwork entre ambos. Eu já experimentei outros perfumes de nicho e posso te garantir que a evolução dos perfumes de Serge Lutens nao tem o efeito abrasivo ou a mesmice de alguns. Vc experimenta e diz: mas que raio de perfume é esse? Aparentemente simples e se pergunta: "onde está o diferencial"? O diferencial está nas idéias e de ser um estranho no ninho. Um exemplo é como ele consegue segregar a rosa na sua forma mais delicada e natural em Sa Majesté la rose. Vc pensa:"mais que coisa sem criatividade!". Mas quando dá de cara com o conceito de segregar uma nota base na perfumaria e dá-lhe um caratér elegante e idealizado, próximo a uma pureza, vc se impressiona com o talento. Lutens é pensar o estranhamento e isso é muito particular em cada um de nós. Há pessoas que não gostam do estranhamento, há outras que se deleitam como a família Lutens

Rosa Negra disse...

Lélis amiga,
Como uma fiel colecionadora de perfumes Lutens sua presença aqui é um must have (risos). Eu penso exatamente como você. A iniciativa de criar um especial "non stop por uns dias" de Serge Lutens foi justamente para fazer chegar às pessoas o talento deste perfumista que corre na contra mão do sucesso comercial. Eu espero que pessoas possam conseguir provar os perfumes dele e encontrem aquela que tocará seus corações com arte.

Beijo amiga,
Cris

Rosa Negra disse...

Querido Gian,

Tantas confissões perfumísticas incríveis só poderiam ser relatadas após uma viagem a Paris. Quero engradecer mais ainda meus elogios a ti, que além de um excelente amigo, tem o bom gosto alinhado a muitos de meus desejos perfumísticos. Chanel e Lutens são insuperáveis, assim como Cartier, por exemplo. É um tipo de seletividade perfumística que dá prazer em desenvolver na nossa consciência. Um beijooooo com carinho e em breve espero contar com sua participação especial no blog.

Cris