domingo, 7 de outubro de 2007

Armani Code for women, Giorgio Armani


Armani Code for women de Giorgio Armani foi lançado em 2006 e criado pelo trio de perfumistas Dominique Ropion, Olivier Polge e Carlos Benaïm, os quais têm em seus currículos, no mínimo, uma outra fragrância criada em parceria entre eles ou, pelo menos, dois deles e mais um perfumista. Além do trabalho em equipe para a criação desta fragrância feminina de Giorgio Armani, já demonstraram trabalhar em equipe, como por exemplo: produções Christian Dior Pure Poison (assinada pelo trio), Euphoria Calvin Klein for women ( por Dominique Ropion, Carlos Benaïm e outro nose Loc Long), Givenchy Very Irresistible for women ( pela mesma dupla anterior e a nose Sophie Labbe), Viktor & Rolf Flowerbomb (criação de Olivier Polge com Carlos Benaïm e Domitile Michalon) e o recente Lancome Miracle Forever (idealizado também por Olivier Polge e Dominique Ropion). Exemplos como estes parecem ser uma constante e um sintoma de que as maisons e as gigantes empresas de aromas e fragrâncias investem no teamwork e creatividade de grandes perfumistas para conceber um perfume de sucesso. Será que de tanto sucesso?
Como consumidora ativa de perfumes com um embasamento mais crítico com relação ao mercado, eu confio no trabalho em equipe de perfumistas pois só com talentos humanos, investimentos e uma busca incessante por um perfume único e inovador, apaixonados por perfumes como eu poderão ter à disposição aromas diferenciados. No entanto, percebo que os perfumes, principalmente os que não são de nicho e exclusivos, estão dentro de uma normalidade que não satisfaz por completo
o consumidor mais exigente . São fragrâncias que mesmo parte da perfumaria fina têm aromas que lembram um consumo massivo, daqueles que se nomeiam como "gostosinho e bonitinho", tantos "inhos" que, no final, o que menos vemos é o termo "baratinho" para estes perfumes. Neste sentido, eu questiono se vale a pena colocar tantos perfumistas em uma sala de criação e investir pesado para atingir um nível standard em perfumaria, que significa agradar o mínimo pssível, possibilitando a conquista de alguns adeptos cujas
aquisições convertam o investimento da maison em lucro.
No caso de Armani Code for women, ele é um bom perfume mas não espetacular. Verificando todas as criações em equipe do trio, percebe-se que quase todos os perfumes apontam para a feminilidade e a sedução assim como Code. Com exceção de Flowerbomb e Miracle Forever, na minha opinião, os demais pregam um conceito de mulher felina, irresistível e enigmática. O poder intrigante de conquistar homens com um perfume mais útil para uso noturno, em um vestido hipnotizante e muito sexy. Para isso, a mulher usa um tipo de código que transmita estas segundas intenções, ela usa Armani Code. Se o homem é atraído pelo código e consegue desvendá-lo, ele chegará à própria mulher e conceberá a "história de um encontro", como diz a divulgação da companha do perfume.
Armani Code é um código interessante, cumpre o bom papel ao qual me referi e só. Não está desalinhado da proposta pois é um perfume de uso noturno, encorpado por um floral com a flor de laranjeira como protagonista. Abre uma saída doce e se desenvolve para a nota de jasmin de Sambac e baunilha que, tradicionalmente, são notas usadas em perfumes mais elegantes, noturnos e femininos como Yves Saint Laurent Cinèma e Boucheron Trouble. Este é o lado bom.
O lado interessante de Armani Code for women é que a flor de laranjeira marca o diferencial do perfume. Uma flor que não costuma atuar tanto em papéis principais em perfumes deste tipo e, tem um conceito bem mais diurno que noturno e bem mais romântico do que felino. Basta lembrar que a flor de laranjeira é difundida e caracterizada como a flor do casamento, das águas de leves banhos perfumados, da revitalização e do frescor. Em Code, a flor de laranjeira assume um papel bem menos leve e bem mais sedutor; um perfume para mulheres que usam a flor como inspiração para incorporar a femme fatale e, quem sabe depois, usar a flor de laranjeira para subir ao altar.



Armani Code está disponível nas lojas on-line, recomendadas pela rede
Bonfaro e Buscafé, basta clicar nestes links para comparar os preços

Foto: Campanha divulgação Armani Code. Fonte: Site Sack's

3 comentários:

Lenita disse...

Achei muito interessante o comentário acerca do Armani Code, que também me agrada muito, mas como não tenho tantos conhecimentos no que aos perfumes diz respeito, nunca o havia olhado por este prisma... de facto, pensando bem, também me parece que o preço de Armani Code, também cá em Portugal, é um pouco excessivo para aquilo que o perfume oferece... agora que penso bem, talvez seja, de facto, um pouco banal... e, embora isso não me agrade, a verdade é que, nos últimos tempos descobri que há uma parte de mim que se identifica com certos aspectos da cultura de massas... talvez seja a essa parte que Armani Code agrada!

Muito obrigada por me permitir aprender tanto sobre perfumes...

Emily disse...

Cris, estou aprendendo muito sobre perfumes com vc. Adoro suas opiniões. Se possível, gostaria muito de saber o que acha do Eternity Woman da Calvin Klein, Cinema de Yves Saint Laurent e se possível, Cialenga de Balenciaga. Um abraço, paz e saúde,
Fátima Santos

Cris Rosa Negra disse...

Fátima,É um prazer saber que aprende muito comigo, estamos continuamente aprendendo sobre aromas, uns com os outros e as sensações são marcadas por momentos de vida distintos, então a aprendizagem é contínua, mesmo com o mesmo aroma.

Dentre os citados, Cinéma é mais provável que esteja já que é um dos perfumes que mais me cativam, misturando elegância e sensualidade noturnas.
Os demais podem entrar sim... a Rosa floresce em momentos diferentes e com aromas diferentes, tudo pode acontecer.

bjs, Cris