sábado, 11 de agosto de 2007

Musk Al Haramain: o aroma do salat, a santidade de Meca


Musk Al Haramain representa a santidade de Meca, cidade santa dos muçulmanos. Personifica o diálogo de uma fragrância com um lugar sagrado dentro de Meca, a construção Kaaba, reverenciada pelos fiéis que oram diariamente de acordo com os pilares do Islã, as orações intituladas como salat.
Musk Al Haramain é o aroma do salat. Singelo na composição, profundo na exacerbação espiritual de sensações que buscam fé, esperança e paz. O perfume tem a humildade daquele que se ajoelha e , através do ato simples de fazer uma prece, alcança o rosto de Allah. Bastam somente duas notas (musk e rosa pura) e uma gota para unir o homem a Deus, unir o profano ao sagrado, o humano ao divino.
Considerado um clássico na perfumaria árabe da marca Al Haramain, este attar exige um certo desapego a fragrâncias que exploram as madeiras e as especiarias do oriente; ele exige um espírito entregue à simplicidade. Uma simplicidade voltada para a natureza na sua forma mais graciosa: o perfume de uma rosa.
Embora a rosa seja um componente chave para os perfumes desta categoria e de grande significado para os homens árabes, é importante salientar que Musk Al Haramain combina mais com a beleza de uma mulher serena, na minha opinião, mas os homens também podem apreciá-lo em suas peles.
Pode-se compará-lo ao Sa Majesté la Rose de Serge Lutens em uma versão mais fond de parfum. Em função de ser um óleo concentrado, Musk Al Haramain torna-se um floral mais iluminado e quente, um pouco mais herbal. Por um momento, pensei em Serge Lutens visitando o solo sagrado da mesquita Al Masjid Al-Haram, onde fica o Kaaba sagrado e sentindo o aroma do salat para depois incorporá-lo em um diferente formato. Só Allah sabe se houve ou não uma associação entre as fragrâncias levando em conta as influências do Oriente na perfumaria Lutensiana; penso que ambas combinam com a atmosfera espiritual e tem um ponto de intersecção em suas propostas.
Penso além...Se pudesse haver uma outra relíquia sagrada ao lado da famosa pedra negra , a Hajar el Aswad de Kaaba; esta preciosidade se chamaria Musk Al Haramain, o aroma do salat, a santidade de Meca. Salam*.



Nesta foto, construção Kaaba, lugar sagrado em uma mesquita de Meca. http://pt.wikipedia.org/wiki/Kaaba
* Salam significa Paz, em árabe

Nenhum comentário: