quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Resenha do Filme: Coco antes de Chanel / Movie Review: Coco before Chanel - Coco Avant Chanel



Coco Antes de Chanel  é a mais recente produção cinematográfica sobre a história da influente estilista francesa que revolucionou a moda mundial, quebrando vários paradigmas tanto no mundo fashion como na própria sociedade elitizada, preconceituosa e machista da época.  Neste filme, o atuação de Coco se dá, propositalmente ou não,pela renomada atriz francesa Audrey Tautou que também representa a imagem atual de Chanel como face de um dos mais importantes perfumes da marca: Chanel nº 5.


 

Em Coco antes de Chanel, dirigido por Anne Fontaine que, associada à Camille Fontaine também é responsável pelo roteiro, os planos do filme se dão cronologicamente e, inicialmente, há rápido foco na infância de Gabrielle Chanel no orfanato e sua vida como cantora em um cabaret juntamente com  Adrienne, no filme, tida como sua irmã. A partir daí, ela se envolve mais sexualmente que amorosamente com Etienne Balsan (Benoît Poelvoordea quem conhece no cabaret e, pouco a pouco, se empenha em conviver com ele como uma forma de conseguir um trabalho e, de certa forma, não ficar isolada de qualquer oportunidade de mostrar o seu talento. Nesta convivência conhece o seu grande amor o britânico Boy Capel, representado pelo ator Alessandro Nivola, apaixona-se, perde-o e mais tarde se realiza com a marca Chanel.




Basicamente, as pessoas-chave na vida de Coco Chanel e suas influências na vida da estilista não mudam em comparação ao filme estrelado por Shirley MacLaine, no entanto há uma diferença significativa de roteiro e de como ele foi materializado no filme, o que infelizmente o torna mais sério, frio, linear, consequentemente, mais vazio, principalmente porque não foi enfatizado a criação da marca Chanel e a força da personalidade da estililsta, que é o que interessa à audiência que deseja revelar e conhecer quem é Coco Chanel. Adicionado ao fato que, em termos das relações amorosas da estilista, as quais poderiam apreender a atenção do público de uma forma mais envolvente, não aconteceu de maneira marcante, primeiramente porque a relação com Etienne Balsan não tinha nem alma e nem coração e, em muitos momentos foi marcada como de mero interesse de ambas as partes; a com Boy Capel foi explorada sem fascinantes emoções, mas ainda assim salvou alguns minutos do filme com uma Coco Chanel mais feliz.





 
Mesmo com o talento de Audrey Tautou, da beleza da fotografia, da trilha sonora de bom gosto e da mais realística verossimilhança do figurino que representam a salvação do filme, a decepção maior em Coco antes de Chanel é que o roteiro não se desenvolve de forma a dar emoção a uma lenda como Coco e sua marca. Após mais de uma hora de filme, aparece a estilista à frente da maison e logo mais os créditos finais. Tal espera mata mais ainda o filme e alimenta a frustração da audiência. De acordo com o comentado na resenha do outro filme de "Coco Chanel", o que é mais relevante em relatar quem é a legendária fashion designer por trás da gigante Chanel é saber os principais cursos de sua trajetória à frente da construção da própria marca, fato que diferencia este filme do estrelado pela série Mylifetime que se esforçou mais em evidenciar o começo da marca e a performance de Coco Chanel para tornar isso possível, principalmente a comportamental que dá ao filme a ação individual que se reflete no desejo e na admiração do coletivo.




Embora o filme  não esteja à altura de uma magnifíca relevante personalidade assim como o grande filme de Edith Piaf - outra grande francesa que superou o abandono - e estrelado por Marion Cottillard que foi uma produção excepcional, na tentativa de descobrir o porquê de tal falta de brilho em um filme deste nível com um roteiro pobre, concluo que Coco ANTES de Chanel faz jus ao nome do filme na mais fidedigna semântica e este é o motivo que faz dele ser como o é: ele foi produzido para extrair somente a Mademoiselle Coco bem, bem e bem antes de Chanel sem tocar na marca, sem tocar na magia mítica criada em redor dela, ocultando desta forma o poder Chanel na imaginação das pessoas e mostrando a fraqueza que pode ter uma cara e esperada produção cinematográfica.



Título Original: Coco Avant Chanel  (2009)
Origem: França
Gênero: Drama biográfico
Diretor: Anne Fontaine
Elenco principal: Audrey Tautou (Coco Chanel), Alessandro Nivola (Boy Capel), Benoît Poelvoorde (Etienne Balsan) , Marie Gillain (Adrienne Chanel), Emanuelle Devos (Emillienne d'Alençon)




Ouça as principais belas canções da trilha sonora do filme
Listen to the main beautiful songs of the movie soundtrack

























(English Version)


Coco Antes de Chanel  is the most recent movie about the influential French designer who revolutionated the world fashion  breaking various paradigms  in the fashion and in the society filled by prejudice and chauvinism. In the movie, the role of Coco is performed, on the predictable purpose or not,  by the famous French actress Audrey Tautou who also represents the  present image of Chanel as one of its face for one of the most important perfumes of the maison:  Chanel nº 5.


In Coco before Chanel, directed by Anne Fontaine who associated to Camille Fontaine also is responsible by the script, the movie plans are given in a chronological way and, initially, there is a fast focus on her childhood in an orphanage and her life as singer in a cabaret with Adrienne, in the movie, her sister. From there, she becomes more sexual partner than  love partner  of  Etienne Balsan (Benoît Poelvoorde) whom she met in the cabaret and, little by little, she lives with him, also as a way of getting a real job and, in a certain way, not be isolated from society and any chance of showing her talent. In his companionship, she met Etienne's friend the British Boy Capel, performed by the actor Alessandro Nivola, she fell in love with him, lost him and later becomes more successful with the brand Chanel.


Basically,the key people in Coco Chanel's life and their influences in the fashion designer's life haven't changed in comparison to the movie stared by   Shirley MacLaine, however there is a significant difference in the script and how it was put into action in the movie, what unfortunatelly becomes it more serious, colder, linear and, consequently, emptier, mainly because was not emphasized the creation of the Chanel brand and the strenght of her personality, what indeed is what the audience is interested, in revealing and knowing better who is this woman.  Adding the fact that, in terms of  her amorous relationships, which would grab the attention of the audience in a more appealing way, they don't happen in a remarkable manner, firstly her relationship with Etienne Balsan didn't nor soul neither heart and, in many moments was highlighted as something driven for  both practical interests; the one with Boy Capel was explored without fascinating emotions, but yet saved some minutes of the movie when Coco Chanel appeared happier.

Although we see the talent of Audrey Tautou, the beauty of the photograph, the good taste movie soundtrack and the realistic verissimilitude of the clothing pieces which represent the salvation of the movie, the disappointment in Coco before Chanel is that the script isn't developed in order to provide some emotion to a legend like her and her brand. Only after more one hour of the movie, she appears ahead her maison and then later the movie final credits are there. This hard waiting kills much more the movie and feeds the frustration of the audience. According to what was commented in "Coco Chanel" review, what is relevant in telling who is the legendary fashion designer behind the giant Chanel is to know the main directions of her path, mainly in the building of her brand, a fact that would differentiate this movie as something more special,in this matter the serie  Mylifetime reinforced much more the start of Chanel and the performance of Coco Chanel to become it possible, mainly the behavioral one which gives to the movie the individual action that is reflected on the desire and the admiration of collective thoughts.

Although the movie isn't  in the same level of Coco's magnificent personality as well the great movie of Edith Piaf - other great French woman who comes from the abadonement - and stared by Marion Cottillard which was indeed an outstanding production, for some time, I keep trying to find out the reasons why Coco before Chanel is criticized as something with a lack of bright  and with poor script, I have concluded that  Coco BEFORE Chanel is completely and loyaly aligned  to its movie title and its semantics, that is, the reason makes it be what it is:  the movie was produced to explore only Mademoiselle Coco before, before and before Chanel without going deeper into the brand, without touching the mythical magie around her, then hiding the power of Chanel in people's imagination and showing the weakness that may be an expensive and very expected huge cinema production.

Original Title: Coco Avant Chanel  (2009)
Origin: France
Gender: Biographical Drama
Director: Anne Fontaine
Main Cast: Audrey Tautou (Coco Chanel), Alessandro Nivola (Boy Capel), Benoît Poelvoorde (Etienne Balsan) , Marie Gillain (Adrienne Chanel), Emanuelle Devos (Emillienne d'Alençon)




Movie review by copyright Cristiane Gonçalves for Perfume da Rosa Negra.

Photo credits: Coco Avant Chanel 
Songs of Coco Avant Chanel Soundtrack: A courtesy of Youtube. Credits to Sony Entertainment.


Nenhum comentário: