domingo, 10 de maio de 2009

Celebrity Perfume Review: Lovely, Sarah Jessica Parker

Lovely by Sarah Jessica Parker



Lovely, primeira fragrância da atriz Sarah Jessica Parker é adorável, no mais natural dos significados aromáticos. A naturalidade do talento da atriz e produtora, sucesso mundial com a série Sex and the city na qual representou o papel da de Carrie Bradshaw, mulher fashion em plena cosmopolita e efervescente Nova York, escritora de uma coluna de sexo e uma espécie de antropóloga sexual inserida em um cenário de relacionamentos amorosos emocionante juntamente com suas amigas, todas em busca constante pelo perfume do sexo e do amor.



Sarah Jessica Parker, Carrie Bradshaw of Sexy and the city
Sarah Jessica Parker, a Carrie Bradshaw de Sexy and the city



Criada pelos perfumistas Laurent Guernec e Clement Gavarry em 2005, Lovely foi orquestrada por Sarah Jessica Parker que é conhecida na indústria perfumística como a celebridade que tem um nariz apurado e exigente e participa ativamente da criação de seus perfumes. Tal ação confirma o comprometimento da atriz e produtora no processo criativo de suas fragrâncias, trazendo à tona que, se uma celebridade quer ter o nome estampado em um perfume, por que não desenvolver um pouco mais de visão crítica sobre aromas como Sarah o faz? Com isso, será possível contribuir bem mais para que, no final do processo, um perfume mais atrativo e de qualidade seja lançado.O comportamento da atriz explica o porquê seus perfumes têm uma qualidade e aroma bem diferente do arsenal sem gosto que é lançado atualmente no mercado de celebrity fragrances.
Os seus perfume são o que há de melhor em composição aromática nas fragrâncias desta categoria, correndo na contra mão dos explosivos adociçados ou frutais repetitivos e cansativos.

Assim como os gerânios de SJC Covet foi uma exigência pessoal da atriz, ela também tinha suas exigências bem definidas com relação a Lovely. Ela queria que o perfume fizesse jus ao nome Adorável, um perfume delicadamente sensual , naturalmente apegado à pele, não de forma carnal, mas de uma forma refinada, espontaneamente um clássico moderno que é diferenciado por sua leveza e intimidade nunca antes vistas. Para esta composição, Lovely abre notas de nectarina, bergamota, lavanda, maça martini, flor de narciso branca, orquídea branca, âmbar branco, cedro,
madeira de rosas e almíscar branco.



Lovely on the inside by SJP


Lovely é uma fragrância branca, quase transparente. Esta transparência não está relacionada ao frescor aquático, reflexo de notas refrescantes e geladas como a água, mas a transparência de um cetim branco ou um chifon transparente que com o sutil toque aquece levemente o corpo. Pensar nestes tecidos relacionam Lovely com o classicismo de fluídos dos mesmos que, sem grandes intenções glamourosas, deslizam pelo corpo feminino, marcando as curvas com discretas ondulações e transparências. Assim é Lovely ,
veste a pele com a sensação de não vestí-la.

A saída mais alcóolica é fresca com uma mistura breve e sutil de lavanda com um acorde atalcado. Um boudoir moderno, íntimo, recatado... lembranças de uma pele ainda nua que será brevemente aquecida com a transparência de um leve e gracioso vestido. Em menos de cinco minutos, há uma leve doçura de origem floral frutal com nuances periféricas de leves madeiras. O frutal é muito peculiar com acordes levemente cítricos, não qualquer cítrico convencional, mas o cítrico da maça que lembra as delícias de um coquetel após um banho. Neste momento, a fragrância se sensualiza no íntimo deste quarto branco e, Lovely torna-se mais provocante, carinhoso, macio, charmoso, mais estonteante... o momento mais excitante e dócil da fragrância.



Delicadamente adorável - Sarah Jessica Parker
Delicately Lovely - Sarah Jessica Parker


Como o vestido fluído que veste a adorável mulher lhe aquecendo o corpo e o mantendo "socialmente" vestido, assim Lovely muda a sua faceta aromática. Da deliciosa e privativa sedução da nota de maça martini, a fragrância se desenvolve para um floral branco almiscarado com nuances mais atalcadas, leves toques semelhantes a uam sensação olfativa "soapy" , como a lembrança de um boudoir. Flores brancas, principalmente o vigor do narciso (apresentado como daffodil) e a naturalidade do almíscar branco fazem contraponto com o discreto , íntimo e cálido âmbar que deixa a fragrância confortável, pele sobre pele, simples e versátil, quente e sensual, delicadamente um branco almíscar... adoravelmente o cúmplice da pele e de transparentes tecidos, adoravelmente Lovely.







Se você conseguir, em pensamento,
sentir
o cheiro da pessoa
como
se ela estivesse ali do seu lado...
(Carlos Drummond de Andrade)

... será adorável!






(English version)



Lovely, first fragrance released by Sarah Jessica Parker is adorable and such lovely characteristic is truly connected to its aromatic core. The natural talent of the actress and producer, global success with the tv show Sex and the city in which she played the role as Carrie Bradshaw, a fashion and passionate woman in the cosmopolitan and hot New York City, writer for a sex column and a type of sexual anthropologist living in the scenery of emotional love relationships with her friends, all of them in continuous search for sex and love.


Createdy by the perfumers Laurent Guernec and Clement Gavarry in 2005, Lovely was orchestrated by Sarah Jessica Parker who is known by the perfume industry as the celebrity who has a demanding and refined nose, besides she participates actively in the creation of her perfumes. That action confirms the commitment of the actress to the creative process of her fragrances, showing that, if one celebrity wishes to have oneself name labeled on a perfume bottle, why don't they develop a little more critical vision about scents as Sarah make? Therefore it will be possible to contribute much more at the end of process to have a more attractive and quality fragrance before any release. The behavior of the actress explains why her perfumes have a very different quality and scent in comparison to the boom of tasteless fragrances which nowadays are launched in the celebrity fragrances market.
Her perfumes are what we can find in best aromatic composition on fragrances of this category, running against the explosive sweet and frutal perfumes, repetitive and tiring.


As well as the geranium in SJC Covet was a personal demand of Sarah, she also has her well defined demands related to Lovely. She wanted a fragrance very aligned to the name Lovely, a very delicate sensual perfume, naturally melt to the skin, not in a carnal way, but in a refined way, spontaneously a modern classic which is distinctive due to its lightness and intimacy never smelt before. For this composition, Lovely opens notes of nectarine, bergamot, lavender, apple martini, daffodil flower, white orchid, white amber, cedar, rosewood and white musk.


Lovely is a white fragrance, almost transparent. This transparency is not related to the aquatic freshness, reflection of refreshing and icy notes like water, but a transparency of a white satin or a transparent chifon, both with a subtle touch warming slightly the body up. Thinking on these fabrics relate Lovely to the classicism of their fluid textures that, without big glamor intentions, spill on the female body, drawing her curves with discrete waves and transparencies. That is Lovely ,
dresses the skin with the sensation that it is still uncovered.


The alcoholic start is fresh with a brief and subtle mix of lavender and powdery chords. A modern, intimate and reserved boudoir... memories of a skin that is still nude which is going to be warmed briefly with the transparency of a light and adorable dress. In almost five minutes, there is a slight sweetness originated from a floral fruity with slightly citrusy overtones background; it is not any conventional citrus, but the citrusy chords of the apple martini that reminds of the delights of a cocktail after the bath. In this moment, the fragrance is sensualized in the intimacy of a white room and, Lovely becomes more provocative, loving, soft, charmous, definitely , an enveloping scent... the most exciting and sweet moment of the fragrance.


As a fluid dress that covers the body of an adorable woman, heating her body and keeping it "socially" dressed, also is Lovely, changing its scent for a new aromatic facet. From the delightful and private seduction of the apple martini note, the fragrance develops into a musky white floral with more powdery chords and the memories of a "soapy" olfactive sensation, as the memories of a boudoir. White flowers, mainly the vigour of narcissus ( the white daffodil) and the naturality of the white musk make the counterpoint with the discrete, intimate and hot amber that let the fragrance more comfortable, skin on skin, simple and versatile, warm and sensual, delicately a whiteness on musk... adorably the partaker of the skin and transparent and silky fabrics, lovely Lovely.



If you can, in your thoughts,
smell the scent of someone
as she/he were there, at your side
...
(Carlos Drummond de Andrade)

... that is lovely!



Photos credits: SJC Lovely ad. All rights reserved.
Review Copyright by Cristiane Gonçalves aka Cris Rosa Negra for Perfume da Rosa Negra.

Nenhum comentário: