segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Perfume Review: Guerlain Homme, Guerlain


Guerlain, a tradicional casa de perfumes francesa que sobrevive há mais de 170 anos e conhecida por clássicos como L'heure Bleu, Mitsouko e Jicky quer inovar. E inovar significa fugir mais do tradicionalismo clássico que tornou a casa uma lenda da perfumaria mundial. Este é o fato mais evidente nos últimos lançamentos como por exemplo Insolence feminino que, embora criado por Maurice Roucel, fugiu da madurez de perfumes que consagraram a casa. Insolence trouxe uma jovialidade ao perfume que lembra bala jujuba, motivo de decepção para muitas mulheres que sempre admiraram uma certa sobriedade olfativa na marca.


Guerlain Homme não foge à regra de inovação seguida pela marca. "Inovação", entre aspas, porque o perfume não apresenta uma cadeia de notas e característica olfativa que é diferente de tudo que já foi criado na indústria, pelo menos o resultado mostra isso, no entanto o comparando com o peso pesado Guerlain, que sempre compôs perfumes nada convencionais e, mesmo assim, clássicos, Guerlain Homme é um amadeirado aromático que é bem diferente do padrão pungente da marca, logo Guerlain está criando de forma distinta, o que para eles significa quebrar padrões estabelecidos. Para os fãs Guerlinades, a fragrância tem a simplicidade dos mixes que agradam a narizes modernamente "tolerantes". Se você é um Guerlinade fanático, nada ou pouco tolerante, você se decepcionará com este perfume.


A fragrância foi criada por Sylvaine Delacourte (diretora artística da Guerlain ) e Thierry Wasser (nèz). Thierry foi contratado por Guerlain no ano passado para oxigenar a marca, entenda que oxigenar a marca dentro dos parâmetros de contemporaneidade é "fazer perfumaria para competir com o que é feito hoje" . Atualmente é o perfumista in-house da casa, o que pesa bastante em seu currículo a responsabilidade por representar a marca de forma além de somente produzir um perfume. Basta lembrar que o cargo dele na Guerlain é o mesmo cargo que Jean-Claude Ellena tem em Hèrmes e Jacques Polge na Chanel. Muito mais do que um perfumista, ele é uma espécie de maestro e tem que orquestrar a sinfonia exata de notas que se converta tanto em criações perfumísticas excepcionais mas também em manter o nome Guerlain como uma lenda, conservando o patrimônio que esta significa para a indústria de fragrâncias.


Guerlain Homme é o típico perfume masculino que eu gosto, juntamente com amadeirados orientais. Ele é refrescante e é refinado. Fiquei bastante impressionada com meu entusiasmo ao cheirá-lo porque fiquei viciada pela minha própria pele e, logo, também imaginei o tipo de homem que o usa, o que praticamente mexe nos pensamentos mais criativos de qualquer mulher. O perfume tem a leveza de notas cítricas, com um coração herbal fascinante e uma bem comportada base de madeiras, em um nível que é possível imaginá-lo no corpo de um homem elegante, bem vestido. Este é o traço que o aproxima de masculinos como Calvin Klein Euphoria for men e Lalique Encre Noire . Considerando que é difícil
encontrar um perfume masculino lançado que vale a pena ser apreciado, com tantos lançamentos descartáveis no mercado, Guerlain Homme não faz feio.






A fragrância abre uma saída verde bastante deliciosa , com um destaque muito forte para o limão. Este limão que, logo deixará sobressair acordes de bergamota , não é convencional como aqueles quando se borrifa Ck One na pele. É um limão de coquetel envolto em rum e notas verdes que refrescam o corpo. Um limão que vicia, que saliva a própria língua, invandindo a entranha dos pensamentos animalescos , mais adictos pela próxima dose e algo mais secreto. Cria a fantasia de um homem bem sucedido mas não muito formal, praticamente um homem que gosta de divertir-se em uma noite de bom gosto, um homem cujos olhos escolhem a sortuda vítima para um flerte entre o frescor de um gole de mojito cubano e o excitante olhar convidativo para uma boa conversa.


Embora o perfume foi inspirado também no mojito, drinque cubano (coincidentemente o meu favorito) feita por rum, limão, açucar,água com gás, hortelã e gelo, este homem não é um Don Juan que seduz tudo que é mulher ou uma salseiro que dança com todas até suar toda a camisa. Não, isso não combina com Guerlain Homme. O homem Guerlain tem uma sedução seletiva, escolhendo a mais maravilhosa das mulheres; ele bebe bem mas não se alcooliza envergonhando a si próprio; ele é bem sucedido mas não precisa ostentar seu próprio êxito; ele é discreto mas tem o poder de chamar a atenção de todos ao redor. Quando as notas cítricas cedem à uma base de cedro e vétiver, bem mescladas neste perfume dando maior ênfase ao vétiver ainda com acordes de limão e um amargor verde viril bem suavizado pelo coração floral, este homem é a sedução refinada em carne e osso, para os pensamentos mais elegantemente carnais de uma mulher.






O perfume foi concebido a partir de um conceito dual de humanidade e animalidade. Este conceito está tão presente na publicidade do perfume que o comercial destaca a presença do pub brasileiro René Castrucci e seus lindos felinos olhos e outros animais como zebra, leão, etc. Particulamente, gosto do conceito mas não gosto do comercial porque tira o foco de refinamento do perfume, do perfume como uma proposta até mais cosmopolita, além de achar que não tem nada a ver com a elegância Guerlain e nem como um despertar atrativo para o consumo. Além disso, o que seria enfatizar no perfume notas que representam esta dualidade humana? Segundo o design da embalagem,feito pela competente Pininfarina, responsável por desenhar luxuosos modelos de carros para Ferrari e outras marcas, o vidro e o metal exprimem este contraste. Concordo; o frasco é de uma
beleza minimalista e sofisticada para expressar estes opostos mas é necessário mais para expressar a dualidade em um perfume, principalmente um Guerlain.


Olfativamente, o perfume tem o "green" da natureza vegetal trazendo experiências olfativas como o limão, menta, gerânio, madeiras, etc, mas a natureza animal através de notas olfativas é negligenciada. Seria animal se tivessem inserido acordes animálicos, agressivamente remetendo a desejos sexuais, secreções corpóreas e todo o primitivismo que há no homem, no entanto o perfume não é tão perverso e este não foi o interesse de Guerlain. Talvez o interesse tenha sido somente sinalizar a sedução e os desejos carnais que a mesma pode detonar tanto em homens como em mulheres. Na prática, o animálico que há em Guerlain Homme é só a fantasia de um homem, cuja carne pode ser explorada após um flerte e, quem sabe, alguns mojitos.






Embora não ache o perfume ruim, infelizmente valido que ele não é esplêndido em termos de conceito x resultado, principalmente considerando a lenda que é Guerlain e sua estética. Temo que a "modernidade" que a casa almeja decepcione muito os consumidores que sempre admiraram esta estética e isso desgaste a imagem da empresa. Se as criações seguirem o padrão de Insolence e Guerlain Homme, esta busca pela contemporaneidade, a qual na maioria das vezes é muito vazia na perfumaria, será uma faca de dois gumes e quem se ferirá muito mais que o consumidor é este grande império chamado Guerlain.


Notas de Guerlain homme: (mojito), Limão, bergamota, rum jamaicano, pelargônio, gerânio, chá verde, cedro, vetiver e rhubarb.

Clique aqui para assistir o comercial Guerlain Homme.





(English version)



Guerlain, the traditional French perfume house has survived for more than 170 years and known by its classic fragrances as L'heure Bleu, Mitsouko and Jicky wants to innovate. And innovation means escaping more from the classic traditionality that made the house a legend of the world perfumery. This is an evident fact in the last releases as for example Insolence for women that, although created by Maurice Roucel, it escaped from the maturity of the perfumes which acclaimed the house. Insolence brought a joviality to a perfume that smell as fruit gumdrops, the reason that explains the disappointment of many women who always admire certain olfactory sobriety in the brand.


Guerlain Homme is not exception in the brand innovation process of Guerlain. Please read "Innovation", between quotation marks, because this fragrance does not represent a mix and a olfactive feature which make it different from everything that was already created in the industry, at least, the result does not show any spectacular distinctive scent. However, when the fragrance is compared to Guerlain aesthetics, responsible for perfumes non-conventional and even thus classics, Guerlain Homme is a woody aromatic very different of the brand standards, therefore Guerlain is creating in a different way, what for them mean to break the established patterns. For the Guerlinade fans, the fragrance may have the simplicity of the mixes which please the modern and tolerant noses. But if you are a fanatic Guerlinade, nothing tolerant and very classy, you will be disappointed to this fragrance.


The fragrance was created by Sylvaine Delacourte (artistic director) and Thierry Wasser (nèz). Thierry was hired by Guerlain last year to strengthen the brand according to the "comtemporaneity patterns, understand that is "to compete with what you see in the perfumery today". He is the in-house perfumer, what is an heavy weight in his curriculum and consequently a big responsability in representing the interests of this brand more than just creating a fragrance. Just remind you that his position is the same that has Jean-Claude Ellena in Hèrmes and Jacques Polge in Chanel. More than just a perfumer, he is a type of composer who have to conduct the exact symphony of the notes that converts as outstanding fragrance creations as the name Guerlain as a legend, keeping the heritage that this company represents to the perfume industry.



Guerlain Homme is a typical male perfume that I enjoy, together to the woody orientals. It is refreshing and refined. I was impressed with my excitment when I smelt it because I got addicted to it on my skin and then, I started to imagine the man that would wear this Guerlain in a best fit, of course a common behavior of activating the creative thoughts when the image of a fragrant smell is pictured on a men body. The fragrance has the lightness of the citrus notes, with a fascinating herbal heart and a very well behaved woody base, all at a level that it is possible to imagine Guerlain Homme on a body skin of a elegant and well-dressed man. This is the trace that makes the fragrance closer to male fragrances as Calvin Klein Euphoria for men and Lalique Encre Noire . Taking into consideration that it is very hard to find , at least, a reasonable male fragrance released nowadays, I think that this Guerlain worth to be appreciated.



The fragrance opens top green notes, very delicious, with a strong approach of lemon. This lemon that after will be mixed with chords of bergamot , is not conventional as these CKone fragrances that are sprayed on the skin. This is a cocktail lemon involved by rum and green fresh notes which cool the body . A lemon which is able to indulge someone; makes the tongue be more salivated, invanding the animalistic thoughts more addicted for the next dose and more something secret . The fragrance creates the fantasy of a successful man but not very formal, practically a man that enjoys some nightlife with good taste; a man whose eyes select the next lucky victim for a seduction flirtation between the freshness of a cuban mojito drink and the exciting and inviting glance for a good conversation.


Altought the fragrance was inspired also in the mojito , a cuban drink (for a coincidence my favorite cocktail) prepared with rum, lemon, sugar, water gas, peppermint and ice, this man is not a Don Juan who seduces any woman or a salsa man who dance with all the women untill sweating the dress shirt. No, this does not fit to Guerlain Homme. The Guerlain man here has a selective seduction, choosing the most wonderful of the women; he drinks well but he does not get drunk to shame himself; he is resultful but he does not pride himself with arrogance; he is discreet but has the power of attracting all people closer to him. When the citrus notes open space to the cedar and vetiver base well mixed in this fragrance emphasizing the vetiver still with chords of lemon and a virile green bitterness softened by the heart floral chord, so this man is the refined seduction in the flesh, for the elegantly carnal imagination of a woman.



The fragrance was composed based on a dual concept of humanity and animality. This concept is so present in the ad fragrance that the tv commercial makes evident the presence of the brazilian pub René Castrucci and his beautiful feline eyes and others animals as zebra, lion, etc. Personally, I enjoy the concept but I don't like the ad commercial because this takes the focus of the fragrance refinement, its chacacteristic of being cosmopolitan, moreover I think that the commercial does not fit to the elegance of Guerlain and does not awake any attractive feeling of consum. Moreover, what would be necessary to emphasize in one fragrance notes which represent the human duality? According to the design of the bottle, done by the competent Pininfarina, responsible for creating the luxurious car modles for Ferrari and others brands , the glass and the metal express this contrast. I agree with this , the bottle has a minimalist and sophisticated beauty to express these opposites but it is a must more to express the duality of a fragrance, mainly a Guerlain.



Olfactively, the fragrance has the "green" of the vegetal nature and bring some olfactive experiences as lemon, peppermint, geranium, woody, etc but the animal nature coming from olfactive notes is failed. It would be animal if they had inserted animalic chords, agressively making the fragrance a representation of the sexual desires, bodily secretions and all primitivism that there is in a human being, however the fragrance is not so perverse and Guerlain was not interested in it, perhaps its interest had been only to show the seduction and the fleshly desires that the seduction is able to provoke in men and women . In practice, the animalic that exists in Guerlain Homme is only a fantasy of a man, whose flesh can be explored after a flirtation and, maybe, some mojitos.



Although I think the fragrance is not bad, unfortunately I think it is not splendid when is measured in termos of concept versus result, mainly considering that is about a Guerlain and its aesthetics. I am for fear of the "modernity" that the house aspires let many consumers who admire the classical aesthetics very disappointed and , consequently, this consumes the company image. Because of that it is clear before any release, Guerlain think very well of their action strategy. If the creations follow a standard as Insolence and Guerlain Homme, this search for the contemporaneity which is most of times very empty in the perfume industry, will be as a two-edged sword and who will be hurted much more than the consumer will be this great empire called Guerlain.


Notes of Guerlain homme: (mojito), lemon, bergamot, jamaican rum, pelargonium, geranium, green tea, cedar, vetiver and rhubarb.


Click here to watch the commercial of Guerlain Homme.


Photo rights: Guerlain homme by Guerlain

Mojito by SMU

Nenhum comentário: