quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Perfume review: Quizás, quizás, quizás (EDP), Loewe



Quizás, quizás, quizás é uma das fragrâncias da gigante empresa espanhola de moda e produtos de luxo, Loewe (1846). A Cia tem um backgrond de tradição na Espanha e tem alcançado nos últimos anos um considerável crescimento internacional, aumentando o portfólio de suas fragrâncias. Segundo algumas fontes da imprensa, o império Loewe forneceu seus serviços de luxo para a corte espanhola assim como também para alto nível de socialites.

A fragrância foi inspirada pela tradicional, elegante e sensual chanson o cha-cha "Quizás, quizás, quizás" composta pelo cubano Osvaldo Farres (1947) e traduzida para o inglês como "perhaps,perhaps,perhaps" por Joe Davis. A canção é popular mas o perfume ainda não o é o suficiente. Particulamente, acho que a fragrância não é fácil de encontrar no mercado se você analisa os pontos de venda em todo o mundo, além disso pessoas ainda não conhecem a marca em comparação a outras marcas disponíveis no mercado de perfumaria de massa e o perfume é caro, no mínimo, R$ 230,00 por um frasco de 30 ml no Brasil o que me faz pensar que quizás, quizás, quizás é o perfume ideal para se testar antes de comprar (sim, talvez, talvez, talvez você poderia comprar ou não um... essa é a verdade).

A canção é completamente sugestiva sobre " qual será a resposta de um jogo de sedução que substituirá o
quizás, quizás, quizás"? É interessante a idéia de sedução e como manter este mistério, este jogo. Quando este conceito é movido para a realidade da criação da fragrância, pode ser um bom começo para desenvolver uma fragrância muito especial. Na minha opinião, Loewe capturou este conceito porque as notas olfativas foram bem selecionadas para uma fragrância feminina e sedutora, o como há ondas aromáticas e surpresas no desenvolvimento e, principalmente, a atmosfera do perfume que cria uma aura perfumada de maravilhas. No mínimo, é útil e vale a tentativa de experimentar uma amostra.






Não pude conseguir uma amostra mas fui a uma loja de perfumes em um shopping Paulistano,algumas vezes, para cheirar a fragrância. Na primeira vez que experimentei quizás, quizás, quizás, para minha tristeza, não foi amor à primeira cheirada. As notas iniciais são muito florais, um pouco cítricas e abertamente frescas para os meus gostos, mas não era qualquer floral. Derramou-se um bouquet de jasmim que me fez lembrar daqueles desinfetantes usados em banheiros ou para limpeza. Eu gosto de jasmim e do frescor de limpeza, mas não sou uma "jasminer", logo o acorde sutil da flor é minha idéia de um bom jasmim. Nesta avaliação, não conseguia acreditar que havia um jardim de jasmins na minha frente com um vento de cheiro fresco e, estranhamente, um cítrico muito diferente, estilo " cuidados com a casa", mas era a real realidade. O perfume pinta a imagem de muitas e muitas flores de jasmim na entrada do perfume e, durante esta experiência, levaram-se alguns minutos para despertar o meu interesse. De repente, disse à vendedora : "Hmmm... quizás, ele será meu". A fragrância estava começando a exalar o perfume da sedução.


Depois de um floral chez Jasmin
na abertura, a doçura da rosa absoluta aparece, sedutora e hipnótica como aquelas rosas que, belamente florescem para fazerem parte do jogo sedutor. Este aroma de rosas não é tão isolado porque mantém um contraponto com as notas de jasmim e âmbar, unindo as notas de coração e de base em um misterioso flerte. A doçura desenvolve-se para um drydown agradável de madeiras almiscaradas, retendo o leal acorde de rosas e almíscar, assentado pela melodia ambarina.

Quizás, quizás, quizás tem um belo mix de notas e suas possíveis representações e tudo isso funciona a favor da fragrância. Rosa absoluta é uma flor core da sedução, amor e feminilidade. Jasmim apela para muitos sentidos, sua beleza e sua forma de ser única entre as flores é tentadora. Ambas funcionam muito bem juntas em um blending de notas. A fragrância carrega um apelo sensual em suas bases resinosa ou amadeirada como âmbar, patchouli, almíscar e baunilha. Embora há uma baunilha, uma das melhores e minhas favoritas, a de Madagascar, o perfume não é extremamente doce e a baunilha é muito tímida, somente o suficiente para apimentar um dos "quizás". A beleza da fragrância é o faiscante doce-floral-ambarino-almiscarado e a atmosfera de feminilidade e sensualidade, não tão over nem agressiva, somente de leve e misteriosa afeição.








Alguns amantes de perfumes dizem que Quizás, quizás, quizás é a "la hermana" de Narciso for her EDP. Acho que há algumas similaridades no drydown somente, ambos são ornamentados pela base ambarina com rosas, mas Narciso for her EDP é mais almiscarado e sua doçura não pode ser comparada com o aroma frutado que suponho ter na rosa de Quizás, quizás, quizás. Narciso for her EDP tem um acorde especial almiscarado-amadeirado que transforma a criação para o designer Narciso Rodriguez em algo mais luxuriante e indulgente, de uma maneira de ser mais trés-chic, quase inacessível.



Apesar de gostar de Narciso for her EDP, acho que há algo mais onírico na mulher que usa Narciso do que a que usa Quizás, quizás, quizás. Narciso for her EDP poderia ser a fragrância para Afrodite, a deusa da beleza e do amor. Quizás, Quizás, Quizas poderia ser a fragrância para a mais sensual bailarina de dança de salão. Narciso for her tem uma aura divina, Quizás, quizás, quizás tem uma aura terrena. A inspiração da fragrância de Loewe também me faz reforçar esta idéia.


Quizás tem uma abordagem latina e espanhola se você imagina suas nuances que aromatizam com um cheiro bom o ambiente de uma sala, onde se escuta uma canção de cuba ou uma fina miscelânea musical latina. É impossível não imaginar a fragrância sendo usada por uma misteriosa cantora latina enquanto ela canta e olha profundamente nos olhos de um adorável espectador, sugerindo que talvez haja um "encontro" após o backstage ou imaginar a fragrância sendo usada por uma maravilhosa bailarina latina (normalmente imagino uma de tango ou bolero ) enquanto ela dança sensualmente, cheia de jogos insinuantes e deixa-se envolver pela melódia da canção, da sua alma e quizás.

Cantando, dançando ou somente flertando,
quizás, quizás, quizás implica todos os sentidos e entrelinhas. Hmm... talvez.












Para assistir Quizás, quizás, quizás Essencia de una seducción, curta-metragem de Eugenio Recuenco, visite o website da Loewe aqui. Absolutamente incrível!
Fotos de Quizás, quizás, quizás, site Loewe. todos os direitos reservados.
Vídeo: Gael Garcia, ator latino (México) cantando Quizás, quizás, quizás no filme espanhol "Malá educación" , dirigido pela também espanhol e divino Pedro Almodóvar. Cortesia Youtube


Quizás, quizás, quizás is one of the fragrances of the giant Spanish Luxury and Fashion goods company, Loewe (1846). The company has a background of tradition in Spain and has reached in the last years an international growth, broading the range of its fragrances. According to press sources the imperium Loewe provided its luxurious services to the Spanish Kingdom and high level of socialite.

It was inspired by the traditional, elegant and sensual chanson el cha-cha "Quizás, quizás, quizás" composed by the cuban Osvaldo Farres (1947) and translated to English as "perhaps,perhaps,perhaps" by Joe Davis. The song is popular, but the perfume not yet enough. Particulaly, I think it is not a easy fragrance to find in the market if you analyse the sales channels around the world, moreover people do not know the brand enough as others brands avalaible in the mass-market retails and is a pricey fragrance, at least, USD 100,00 for a 1.0 oz bottle in Brazil what make quizás, quizás, quizás the ideal perfume to think about before getting one(yes, perhaps, perhaps, perhaps you should I buy one or not...that is the true).

The song is completely suggestive about "what will be the answer of a seduction game that will replace the quizás, quizás, quizás? It is an interesting idea about seduction and how to keep its mistery and its game. When this concept is moved to a perfume creation reality, it may be a good start to develop a special fragrance. In my opinion, Loewe captured this concept because the olfactory notes were well-selected for a feminine and seductive fragrance, how tere are some smell waves and surpreses in the development and mainly the perfume athmosphere that creates a fragrant aura of wonder. At least, it is wearable and worth to try a sample.


I could not get a sample but I went to a perfume store in one mall in São Paulo some times to sniff the fragrance. The first time I sampled quizás, quizás, quizás, unhappily, it was not love at first sniff. The start notes are very floral, a little citrusy and openly fresh for my tastes but it was not any floral. It melts a bouquet of jasmin that reminds me those disinfectants that are used in bathrooms or for cleaness. I like jasmins but I am not a "jasminer", so a subtle accord of this flower is my idea of a good jasmin. In this sampling, I could not believe that a garden of jasmins was in front of me winded by a fresh smell and, strangely, a different citrus, style "home-care", but it was a real reality, the perfume pictures an image of many and many flowers of jasmin on the perfume opening and, during this experience, it took some minutes to make me get interested in the fragrance. Suddendly I said to saleswoman : "Hmmm... quizás, it will be mine". The fragrance was starting to smell lusciously.


After a floral chez Jasmin opening, the rose sweetness appears, seductive and hipnotic like roses that, beautifully bloomed to be part of seduction game. This scented-rose is not so isolated because keeps a counterpoint to the jasmin and amber notes, joining heart and base notes in a mysterious flirting. The sweetness fades into a pleasant drydown of musky woods, retaining a loyal accord of roses and musk, layered by amber melody.


Quizás, quizás, quizás has a gorgeous blending of notes and its possible representations and all of it work well on the fragrance. Rose Absolut is a core flower of seductiveness, love and feminity. Jasmin appeals to many senses, its beauty and uniqueness among flowers is alluring. Both of them work well together in a blending. The fragrance carries an sensual appeal in its resinous or woody bases like amber, patchouli, musk and sandalwood and, as a final touch, there is the sweetness of vanilla. Even there is vanilla, one of the best and my favourite of vanillas, the Madagascar one, the perfume is not overly sweet and the vanilla is very timide, enough to spicy one of the "quizás". The beauty of the fragrance is the sparkling sweet-floral-ambered-musky and the atmosphere of feminility and sensuality, not over and not aggressive, just as a mysterious and soft affection.


Some perfume lovers who like Quizás, quizás, quizás say that this fragrance is "la hermana" de Narciso for her EDP. I think there are some similiarities in the drydown only, both are ornamented by an ambery-rosy base, but Narciso for her EDP is muskier and its sweetness can not be compared by some fruitiness scent that it is supposed to have in the rose of Quizás, quizás, quizás. Narciso for her EDP has a special woody-musky accord which transform the creation for the designer Narciso Rodriguez brand more luxuriant and indulgent in a trés-chic way of being, almost unacessible.


Despite the fact I like Narciso for her EDP, I think there is something more oniric in the woman who wears Narciso than the woman who wears Quizás Quizás Quizás. Narciso for her EDP would be the fragrance for Afrodite, the godness of beauty and the love. Quizás, Quizás, Quizas would be the fragrance for the more sensual ballroom dancer. Narciso for her has a divine aura, Quizás, quizás, quizás has an earthy aura. The Loewe fragrance inspiration makes me reinforce this idea.


Quizás has a latin and/or a spanish approach if you imagine its nuances smelling good in a room where you listen to this Cuba song or a fine musical miscellaneous of Latin Music. It is impossible not to imagine the fragrance wearing a mysterious latin singer while she sings the song and look deeply in the eyes of a lovely spectador suggesting that maybe there will be a "date" after the backstage or imagine the fragrance wearing a wonderful latin dancer (normally I imagine a tango or a bolero dancer) while she dances sensually and let be involved by the melody of the song , her soul and quizás.

Singing, dancing or just flirting, quizás, quizás, quizás implying all senses and senses. Hmm... perhaps.

To watch the Quizás, quizás, quizás Essencia de una seducción, cortometraje by Eugenio Recuenco, visit Loewe website here. Absolutely stunning!
Photos of Quizás, quizás, quizás, website Loewe. All rights reserved.
Vídeo: Gael Garcia, Latin actor (Mexico) singing Quizás, quizás, quizás in the movie "Malá educación" , directed by the Spanish and divine Pedro Almodóvar. A courtesy of Youtube

Um comentário:

Italo Wolff disse...

Almodovar já diz tudo minha Rosa Negra, complexidade drama e comedia em um só filme impregnados de vermelho!
Cris adoro a cena do Show da Drag e todo o desenrolar do filme, ela se perfumaria muito bem se usasse Quizas nessa cena!
Um delirio Tropical e quente