terça-feira, 15 de julho de 2008

Body Kouros, Yves Saint Laurent



Body Kouros, um dos legados da perfumaria do saudoso Yves Saint Laurent (1936-2008), foi criado pela nez(nariz, em francês) Annick Menardo como uma representação do homem Kouros, palavra grega que simboliza a juventude masculina, o homem belo em virtudes, esculturalmente bem delineado em sua forma física, com corpo ereto e nu como símbolo da virilidade e da perfeição. No período greco-arcaico, as esculturas Kouros representavam homens jovens cujos atributos de harmonia, estética corporal, elegância e pura graça os concebiam como descendentes de Apolo, o Deus grego da beleza, das artes, da poesia e da música.

Para conceituar a fragrância Body Kouros, diferente do seu clássico antecessor Kouros (chipré especiado, tradicionalmente, amado ou odiado, criado por Pierre Bourdon in 1981), Annick Menardo criou um perfume mais jovial , incensado e adocicado, classificado como um oriental especiado com notas de incenso, noz moscada, eucalipto , cedro da China e notas resinosas de cânfora amadeirada (camphortree) e benjoin.

Se os deuses da Grécia Antiga eram imortais, mas seus sentimentos eram humanos, então os homens podem ter o desejo de imortalizar-se como divindades humanas usando Body Kouros. Deliciosamente perfumados como um Apolo que atrai musas para as mais diversificadas reações sensoriais e físicas.
Body Kouros penetra no âmbito deste cenário grego com o deleite de uma saída de notas incensadas e especiadas que atraem ninfas exuberantes no Olimpo. Este incenso é envolvido pela base que, ainda não totalmente balsâmica e doce, explode ondas verde-amadeiradas, tenuamente medicinais de eucalipto e Cedro, como um alucinógeno phármakon grego capaz de transferir homens e mulheres para o Olimpo, ao encontro das sensações da beleza entorpecedora de Afrodite, do amor erótico de Eros, do êxtase orgiástico de Dionísio e da arte poética de Apolo; para a contemplatação olfativa do divinal e do profano, da pureza e da luxúria, do bem e do mal.

A pele exala o aroma do Olimpo, tudo em um blending olfativo ornado de nuances cristalinas, porém viris. Cristalinas como musas de Apolo que dançam suavemente ao seu redor, enfeitadas com grinaldas, cítaras, rosas e túnicas transparentes; exibindo seus corpos virginais quase desnudos, na iminência de serem desposados com o mais belo e másculo dos membros.


Quando Apolo está completamente deslumbrado com o poder da sua fragrância sobre suas protegidas e amantes musas, um desconcertante efeito balsâmico toma lugar do espaço olímpico; doce e atrativo que, misturado à névoa incensada da fragrância, desperta o jovem Kouros para o prazer luxuriante. Vagarosamente, a composição é envolvida por notas sutilmente intensas de camphorwood e benjoim. São notas resinosas, misteriosas e provocativas como rastros de um aroma sensual para atrair ménades de Dionísio.

Surgem dionisíacas endoidecidas por este odor, cada vez mais lascivas, delirantes e embriagadas para devorar o corpo Kouros. Cercados de ninfas e bacantes, os deuses humanos que usam Body Kouros morrem como estátuas. Já não são mais Kouros, seus corpos já estão entregues ao prazer terreno, o da carne perfumada.

Fotos: Publicidade Body Kouros, YSL. Images de Parfums

Kouros e Afrodite . Wikipedia.org

Musas gregas, Pantheon.org

3 comentários:

ytallo disse...

Venham todos a mesa do Bacanal está servida!
Adoravel sua colocação sobre Body Kouros, ele realmente é um perfume que exala o sexo de uma forma diferente, não lembra fluidos como um Kingdom ou exala flores como Nu! A sexualidade deste perfume é feita pra tontear, entropecer, pegue seus oculos de leitura e I-doser, essa é a dose de sensualidade virtual!

Como sempre Parabens!

Maddyrain disse...

Incrível sua análise deste perfume! Gostei bastante! Para mim, "Body Kouros" lembrou muito "Le Mâle", de JPG. Acho que quem já possui um, não precisa comprar o outro. "Kouros" tradicional de fato é um perfume de amor OU ódio. No meu caso é amor, mas à distância!

Eveline disse...

Cris, em primeiro lugar obrigada por atender ao meu pedido! E mais uma vez parabéns, sua resenha traduziu o aroma do perfume em palavras.