quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Black Violet, Tom Ford Private Blend


Black Violet é mais um dos perfumes integrantes da Private Blend Collection de Tom Ford, formada por 12 fragrâncias lançadas em uma única vez para consolidar a marca do empreendedor executivo da moda ( e agora beleza) na perfumaria mundial. Para elucidar as notas deste floral inspirado na violeta, o perfume tem notas de citrus, acordes de polpas frutais, violeta negra, musgo de carvalho e notas amadeiradas.
Diferente de Black Orchid, cujas orquídeas foram idealizadas para um aroma mais noturno e encorpado,
projetando o perfume como negro, dark e fazendo jus ao nome; Black Violet não tem absolutamente nada de black, nada de pungência nas notas. Penso que houve um grave engano na substantivação da fragrância, no entanto meu objetivo não é martelar tanto este ponto, mesmo que assuma que minha idéia olfativa de fragrâncias negras seja bem distinta da minha experiência com Black Violet.
Basicamente, o perfume é um floral delicado com início mais alcóolico e resinoso, acentuado, na saída, pela interferência da nota de musgo de carvalho antes de desabrochar a violeta, levemente frutada . É interessante notar que a ação da base amadeirada da fragrância, mais forte do que a leveza das notas de coração, encorpa a abertura da fragrância . Esta classe de interferência é natural como a baunilha em muitos perfumes e confere uma caracterísitca mais degustativa e surpreendente na evolução, de não seguir a padronagem do início, meio e fim de um perfume. Aqui, Tom Ford prioriza a sequência amadeirada-floral, frutal-floral e , depois, floral. Para um perfume simples com violeta, não havia mais nada a fazer.
O citrus de Black Violet é praticamente indefinível por falta de indícios, diferente das demais notas que são contemplativas.





Contemplativo é um bom adjetivo para conotar Black Violet. Contemplativo e também confortável. Sob este ponto de vista, o perfume pode ser melhor compreendido. Tradicionalmente, as violetas têm a função de flores ornamentais, bastante difundidas pela sua ação decorativa. Em Black Violet, elas adornam o perfume, estão sempre presentes, são o perfume em si, corpo presente e corpo enfeite. Assim que aplicado na pele, caberá a cada um sentir esta violeta, contemplar seu aroma, prolongar as sensações.
Um odor floral que considero razoavelmente bem feito em relação às violetas da perfumaria, tão sintéticas que chegam a incomodar. Neste quesito, tenho que dar uma 'salva de palmas' (nem tantas assim!) para Tom Ford. Como já afirmado pela aromacologia, a violeta é obtida por sintetização e é uma das matérias primas florais fragrantes mais complicadas para uma concepção mais natural, tanto que até hoje eu não encontrei a violeta dos meus sonhos perfumados, talvez Serge Lutens me dê alguma esperança com seu Bois de Violette
. Talvez Tom Ford abaixe o preço da sua violeta, a qual ainda considero cara para um Private Blend que não obteve nota máxima na minha consciência olfativa e nem financeira.
Com relação ao conforto, Black Violet consegue alavancá-lo nos sentidos. Seu aroma levemente floral, com nuances discretas dos acordes frutais dá a sensação do acalentar em uma noite agradável. É como se a noite escura e estrelada prometesse uma boa noite de sono, acompanhado por Black Violet. Nesta cena, o que imagino é a contemplação de uma relva enfeitada com violetas, paisagem perfeita em frente à sacada do quarto antes do adormecer.Talvez este cenário se encaixe melhor no Black, de Black Violet: na escuridão da noite, entre lençois de ton sur ton de púrpura, ser abraçada por pétalas de violetas e ter sonhos com a luminosidade de um lindo jardim.




Black Violet no conforto de uma noite que se aproxima

Fotos: Black Violet, site Tom Ford
Demais fotos, fotosearch.com

4 comentários:

BIANCA disse...

Olá gosto muito do seu estilo de escrever e analisar perfumes, gostaria de sugerir que escrevesse sobre o meu perfume predileto Pure Poison de Dior e Black Orchid este ultimo de Tom Ford.

Rosa Negra disse...

Olá Bianca,
Obrigada por vir ao meu blog. Seja sempre bem vinda. Eu escrevi sobre o Black Orchid , um dos meus preferidos também. Clique na lapela Tom Ford para localizar a review. bjs, Cris Rosa Negra

Italo disse...

Comentário sobre o Amber Nude do Tom Ford, que Rosa precisa experimentar.

Sim ele deve entrar na sua fila sim, e permancer até ser finalmente comprado, a saida é borbulhante de chá vermelho, reconfortante e inglesa, há também uma dança de gengibre e outra especiaria que não consigo identificar ao certo(somente vendo na piramide), a evolução parte para rosas negras(é um acorde de rosa vermelha um pouco mais denso), canelas e cominhos(especiarias lindamente combinadas que já começam a se entrelaçar com a baunilha), no fundo esta a alma do perfume, nele o ambar é quente, noturno, com um chocolate que me deuxou louco na primeira vez q borifei na pele ele adere e fixa muitas e muitas horas e o fundo é algo com Opium fem. renovado e envolto em chocolate!
Amber nude é isso...

Italo disse...

Amber nude é indiscutivelmente feminino e Noir, uma aura vintage dos anos 40 ou 50 nao sei ao certo, ambar borbulhante, envolto em rosas negras e chocolates amargos by Tom...
é uma mulher fina sentada em seu divam esperando seu amado para uma louca noite de prazer!