domingo, 9 de setembro de 2007

Amor pour homme, Cacharel

Amor pour homme é a última criação de Cacharel para o público masculino e promete ser o perfume para homens contemporâneos românticos e viris. Para dar forma ao perfume do homem sensível, a marca incluiu rosas como coração da fragrância a fim de retratar o amor que se revelará em Amor pour homme.
A proposta do perfume é digna de uma fantasia feminina, afinal a maioria das mulheres deseja ser envolvida por um homem, cujo perfume expressa romantismo e masculinidade, virtudes dignas de um princípe encantado moderno; no entanto uma coisa é a proposta do perfume, outra coisa é a ação do mesmo e até que ponto a fantasia pode tornar-se concreta. No caso de Amor pour homme, a fantasia continua fantasia.
A ação deste perfume reflete um acontecimento muito raro (e traumático) que é quando a fragrância não é sustentada pela nota principal que propõe. No caso de Amor pour homme, a nota de rosa não chega nem a existir e , durante todas as tentativas de sampling, custo a acreditar que isso sucede.
Tendo em vista este fato, minha experiência com o perfume é como se eu fosse uma mulher à espera deste homem Amor e, de repente, ele surge sem um bouquet de rosas para me presentear. Essa é a imagem que me vem à mente, esvaziando toda a fantasia gerada pela proposta do perfume.
Se por um lado as notas de rosa não aparecem, o perfume abre notas cítricas marcadas por um efeito picante com um vétiver mais prepoderante e adocicado. Aparentemente parece que o perfume tem uma evolução, mas não. Estas notas aparecem de forma bem discreta, quase nula. A versão masculina Amor de Cacharel é o que chamo de um perfume com notas congeladas que não expandem o perfume, permanecem na mesmice, com um fundo perfumado para caracterizar que se trata de um perfume. Aqui, o fundo é discretamente amadeirado e só.
O perfume é uma opção para homens não exigentes que o usariam no dia a dia e que não pretendem incorporar o Don Juan, do contrário podem cair de seus cavalos, derrubando qualquer possibilidade de romantismo.
Minha leitura sobre Amor Homme é que ele não entrega a composição que se propõe, sem a grandeza das rosas prometidas. Isso derruba qualquer chance de conquista, seja do homem seja da mulher . Além disso, está longe de acompanhar o êxito do seu par feminino Amor Amor, revelando mais uma criação capaz de despertar indiferença e não amor.




Um comentário:

Maddyrain disse...

Também considero "Amour pour Homme" um perfume contido, sem graça e que me lembrou bastante "Dark Blue", de Hugo Boss.