quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Casmir, Chopard : Starbucker parfum


Imagine-se em um café oriental em pleno clima ameno de um outono. Este é o ambiente propício para vestir sua pele com um belo casaco e Casmir de Chopard.
O primeiro toque é quente, não abrasivo, levemente amargo e alcóolico, lembrando o aroma abaunilhado e achocolatado de uma bebida quente com um toque de rum. O aroma flui de forma viciante como que urgindo uma embriaguez para aquecer o corpo. Minutos depois, a baunilha e o chocolate tornam-se mais cremosos como um licor de cacau com amêndoas, creme de baunilha e alguns pedaços de chocolate; sutil e elegante causando um calor hipnótico à medida que as nuances especiaradas de canela e mirra doce se sobressaem como se pedissem mais uma dose.
Pouco a pouco, Casmir evolui como uma espuma de vanilla que se desfaz em um
macchiato café caramelizado. Na sua base a presença destas notas é contínua, mesmo quando a tonka parece acrescentar um pouco mais de conhaque amargo, equilibrando a doçura do perfume.
Um perfume cujo aroma abaunilhado mantém a discrição e elegância de uma mulher vestida de sobretudo, conversando de maneira fluída e cálida em uma cafeteria agradável, de estilo colonial , com arabescos como obra de arte.
Para um fim de tarde mais aquecido , além de uma saborosa bebida quente, renda-se a Casmir, o Starbucker parfum.




Nenhum comentário: