segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Sinta o cheiro do Rosa Negra/ Smell the scent of Rosa Negra





Perfumados leitores,

Após um período ligeiro de férias, estamos de volta! Mas  por favor não pense que estávamos curtindo apenas sol, praia e água de coco, pelo contrário, estávamos trabalhando nos bastidores por um blog cada vez melhor. O Perfume da Rosa Negra está renascendo, verdadeiramente, em 2010.  Este ano será  fascinante, nós aqui não temos dúvida e o plano editorial está completamente pronto para trazer a íntima relação que temos com o mundo dos perfumes. Você estará conosco, perfumando mais ainda nossas páginas e isso fará toda a diferença. Temos muitos perfumes sublimes para comentar aqui, desde os mainstream até os de nicho e grandes clássicos; novos artigos que evocarão a nossa verdadeira paixão pelo universo dos cheiros, passando por vários temas desde psicologia e sociologia dos cheiros até história e cultura dos perfumes e, o melhor, nossas emoções reveladas através das memórias e  sensações perfumadas e também da metalinguagem da Perfumaria com outras Artes.

Durante este período, estava eu lendo Clarice Lispector como leitura matutina e, eis que as rosas silvestres da escritora floresceram na minha frente.  Uma crônica, dentro do livro Descoberta do Mundo, impregnada de uma carinhosa  afeição pelas inesquecíveis rosas silvestres "Só esta expressão rosas silvestres já me faz aspirar o ar como se o mundo fosse uma rosa crua". Ser crua,  uma frase de impacto e que cativou nossas vibrantes almas de escritores apaixonados por perfumaria. Revelar-se por completo, ser pulso e coração. Este é o Perfume da Rosa Negra que "tem um mistério dos mais estranhos e delicados: à medida que vão envelhecendo vão perfumando mais". Queremos ser isso mais e mais para esta casa perfumada! Envelhecer bem, ter a alma viva do perfume dentro de nós sendo absorvido pela pele, espalhando o odor na carne e no espírito que tem fome de prazer, beleza, perpétuas e boas sensações, rejuvenescendo nosso olfato a cada novo cheiro.



Rosa Negra está de volta! E em 2010, seja você mais e mais Perfume da Rosa Negra, a apaixonante palavra perfumada para apaixonados amantes  da perfumaria e, no transcorrer do ano, lembre-se sempre das palavras de Clarice Lispector que abrem nossa inspiração para este ano e que são a encarnação de nossa dedicação ao blog. "Rosas Silvestres, eu vos amo. Diariamente morro por vosso perfume".


Saudações perfumadas,



Cris Rosa Negra, Nota do Editor






(English version)


Fragrant readers,


After a fast vacation, we are back but please don't think we were only enjoying sun, beach and coconut water, on the contrary, we were working behind the blog to make it better and better. Perfume da Rosa Negra   is blooming, truly, in 2010. This year is going to be fascinating, there is no doubt here and the editorial plan is absolutely ready to bring the intimate relationship we have with the world of perfumes. You are going to be with us, perfuming more our pages and this make a real difference.  We have sublime perfumes to  comment about here, from mainstream fragrances to  great niche and classics ones; new articles that are going to evoke our true passion for this scents universe, covering various themes from psychology and sociology of the smell to history and culture of perfumes and, the best of all, our emotions will be revealed through fragrant memories and sensations and also by the metalinguistic approach between perfumery and others Arts.

During this vacation, I was enjoying as my morning reading a book of a Brazilian writer named Clarice Lispector and, suddenly, the wild roses coming from her writing bloomed in front of myself. A chronicle in her book Descoberta do Mundo (The Discovery of the World), filled by a gentle affection by unforgettable wild roses. "Only this wild roses' expression makes me inhale the air as if the world would be a naked rose". To be naked, a phrase of impact and that captivated our vibrant souls of passionate writers by perfumery. To be revealed completely, be a pulse and a heart. This is  Perfume da Rosa Negra that "has a mystery which is one of the strangest and most delicate: more  it ages, more it is fragrant."  We desire to be it more and more in our fragrant house. Aging in a good way, to have the vivacious soul of the perfume inside us, absorbed by the skin, spreading the odour in our carnal  and spiritual nature that has hunger of pleasure, beauty and endless good sensations,  renewing our olfaction in each new smell.


Rosa Negra is back! And in 2010, be more and more Perfume da Rosa Negra, the passionate scented word for passionate fragrant lovers and, remember always of Clarice Lispector's words that feature our inspiration for this year and are the embodiment of our dedication to the blog . "Wild Roses, I love you. Daily I die for your perfume".

Fragrant regards,


Cris Rosa Negra, Editor's Note.








Quotes between parenthesis, credits to Clarice Lispector.


2 comentários:

Carolina Octaviano disse...

Cris, que bom que o Blog vai voltar à ativa. Estava sentindo falta das resenhas e de ler sobre as suas impressões!

Beijos,

Carol

Cristiane Gonçalves aka Cris Rosa Negra disse...

Olá Carol,

Feliz 2010. Obrigada pela visita e pelas carinhosas palavras!

Sim, o blog está de volta após um descanso, afinal o ano foi intenso e ainda há muito o que fazer. Estou entusiasmada!

Beijo,

Cris