quarta-feira, 25 de março de 2009

Perfume Review: Palio, Lorenzo Siena fragrances

By Italo Wolff


Perfume da Rosa Negra Palio Lorenzo Siena Fragrances perfume Review
Antes de falar em Palio, é interessante lembrar de Lorenzo Siena que há alguns meses esteve em um de nossos posts sobre empreendedorismo e perfumaria em uma entrevista inédita no Brasil realizada para o Perfume da Rosa Negra. Lorenzo é um executivo americano que lançou seu primeiro perfume no ano de 2008, e em breve, pretende ampliar ainda mais a sua marca. Palio em italiano significa: vencedor ou campeão, é a primeira fragrância de Lorenzo Siena Fragrances New York, tem como cenário inspirador a cidadezinha italiana de Siena, o conceito era criar uma fragrância envolvente, clássica e marcante.






Partindo de uma saída alcóolica e focada nos acordes de menta fresca e folhas de hera, que dão um tom extremamente refrescante e mentolado, tal sinfonia aromática nos leva para décadas atrás, um período não muito distante onde as notas de menta fresca eram o tema principal de muitos perfumes como por exemplo Le Male de Jean Paul Gaultier, dando uma sensação vintage à saída desta fragrância.


De modo quase linear o perfume evolui e deixa que se abra um buquê de lavanda, jasmim e rosas, com um suave toque animálico trazido pelo lírio do vale presente em sua composição. Essa fase do perfume abre-se como um talco antigo composto quase que exclusivamente por lavanda e almíscar, que é a nota mais predominante em toda a composição. As excessivas doses animálicas de almíscar dão um tom sério à fragrância, tornando Palio muito marcante e quente, quase selvagem. Tenho a forte impressão de que este é um dos poucos excessos cometidos em toda a estrutura da fragrância, que dependendo da sensibilidade olfativa pode ser percebida como deliciosa ou repugnante; almíscar é uma nota perigosa se dosada de modo excessivo, podendo sufocar as demais fases do perfume, como um todo.


De modo geral, Palio é um perfume balanceado e noturno, que concentra toda a sua atenção na sinfonia entre notas de lavanda e almíscar, denso e animálico. Palio traz a presença séria e masculina, extremamente sóbria, com toques atalcados e alcóolicos dos clássicos perfumes de décadas passadas. Certamente será um aroma para guardar na memória.


Italo Wolff é escritor de perfumes de Alagoas (Brasil) e colaborador exclusivo para o Perfume da Rosa Negra


(English version)

Before speaking about Palio, it's interesting to remind of Lorenzo Siena that some months ago was in the headlines of the blog introducing his entrepreneurship in one of the posts on business and perfumery , interviewed for Brazil exclusively by Perfume da Rosa Negra. Lorenzo is an American Executive who released his first perfume in 2008 and intends to grow his brand in a very acurate strategic way. Palio in italian is champion or winner, is the fragrance, is inspired by the italian city of Siena, the concept was to create a fragrance to be involving, classic and outstanding.


Palio starts an alcoholic opening focusing on the chords of fresh mint and invy leaves, which gives an extremely refreshing and mentholated tone, such an aromatic symphony which takes us to some decades ago, a period not very distant, when notes of fresh mint were the main theme of many parfums like Le Male by Jean Paul Gaultier, providing a vintage sensation in the beginning of the fragrance.


In an almost linear way, the perfume develops and let a lavander bouquet, jasmin and roses be opened, with a soft animalic undertone brougth by the lily of the valley in its composition. That phase of the perfume opens up as a classic talcum powder most exclusively composed by lavander and musk, that it's the most predominant note in the whole composition. The excessive doses of animalic musk give a serious tone to the fragrance, transforming Palio in a very remarkable and hot fragrance, almost wild. I have the strong impression that this is one of the few excesses in the all structure of the fragrance, which , depending on the smell sensibility, can be noticed as a delicious or repugnant scent. Any musk is a dangerous note if dosed in an excessive way, can suffocate the others phases of the perfume, completely.


Under a general point of view, Palio is a balanced and nocturne fragrance that concentrates all its attention on the symphony between lavander notes and dense animalic musk undertones. Palio brings the serious and masculine presence, extremely clean with powdery and alcoholic touches of the classic perfumes of last decades. Certainly, it will be a smell to be kept in the memory.

Italo Wolff is fragrance writer from Alagoas, Brazil and is collaborator for Perfume da Rosa Negra.

Photos of Lorenzo Siena ads. rights reserved.
City of Siena. Source Google images.

Nenhum comentário: