terça-feira, 1 de dezembro de 2009

December, 01st - World AIDS Day / Dia Mundial da Luta contra a AIDS 2009: Diga não ao preconceito / Say NO to the prejudice

Diga não ao preconceito / Say NO to the prejudice
Perfume da Rosa Negra Blogger Unite supports World Aids Day 2009








Hoje é o dia Mundial da Luta contra a AIDS e, o que está evidente aos quatro cantos do mundo, em campanhas, em vozes de anônimos e especialistas e autoridades, familiares e pessoas contaminadas com o HIV é recorrente: o preconceito existe e é ainda tremendamente forte, inclusive segundo o secretário geral das Nações Unidas , Bank Ki-Moon em seu comunicado oficial para a imprensa é necessário tomar medidas urgentes muito além da prevenção, do tratamento e do apoio aos portadores da AIDS. Ainda que o crescimento esteja acelerando a cada ano, superando as ações contra a doença, a maior luta é o preconceito escrachado da sociedade. " Urge que todos os países removam as leis punitivas, políticas e práticas que dificultam a luta contra a AIDS, inclusive restrições de viagens  para quem é portador do HIV".





Restringir uma pessoa de viajar por conta da AIDS é o cúmulo da ignorância. Pensar que o ser humano chegou a tal ponto de falta de humanidade e respeito é lamentável porque quem o faz acaba se colocando como uma pessoa etica e moralmente muito mais doente e perigosa do que a força de qualquer vírus. Medidas assim é que contaminam a sociedade e pessoas que a apoiam são como homicidas, porque, conforme a campanha do Ministério da Saúde Brasileiro contra a AIDS, o que mata é o preconceito, não a doença. Não à toa que uma parte significativa dos desdobramentos na doença do paciente atualmente sejam de caráter psicológico, também agravados pelo descaso e preconceito do outro e, como sabem, a saúde emocional afeta diretamente o físico.




Campanha/Campaign United Nations Aids
Prevenção é essencial

Prevention is essential


Grandes estilistas do mundo fashion e, envolvidos na perfumaria como Franco Moschino e Yves Saint Laurent  apoiavam em vida ações de combate à AIDS (e oficialmente, no caso deles, eles não faleceram de AIDS), logo há um espírito solidário bem grande neste segmento. Moschino criou um projeto de apoio às crianças contaminadas com o HIV e YSL, após sua morte, teve seus objetos pessoais leiloados e os lucros convertidos para apoio de projetos de combate ao HIV na Fundação Pierre Berge-Yves Saint Laurent.



Campanha/Campaign United Nations Aids
Você aceita as pessoas com HIV?

Do you accept people infected HIV?



Por isso, digamos não ao preconceito,  tomando como base o tema da campanha mundial que é a liderança e, agindo como líderes em mudar e influenciar pessoas a favor da luta contra a AIDS e contra o preconceito, se unindo como população consciente dos direitos humanos de que qualquer pessoa tem a liberdade de ser como é e estar como está sem discriminação, sendo respeitada em sua individualidade e identidade amparada pela dignidade que é devida a qualquer indíviduo.

 

Take the Lead, campanha United Nations AIDS 
liderança para lutar contra AIDS
Take the Lead, United Nations AIDS campaign 
leadership to battle against AIDS









Campanha da Luta contra a AIDS 2009 : Brasil 
Campaign against AIDS 2009 : Brazil

One of them has HIV, the other knows.



From people, you don't need to keep distant

Living with AIDS is possible, with the prejudice not.




(English version) 




Today is the World AIDS Day  and what is evident in all corners in the world , in campaigns, in voices from anonymous and specialists and authorities, among people with AIDS and their family is recurrent: there is still much prejudice against individuals infected by HIV  and it is extremely strong according to the UN general - secretary Bank Ki-Moon his official announcement to the press, it is needed urgent  human rights actions against  AIDS spread much more than prevention, treatment and support people with HIV infection.  Although the growth of epidemy has been accelerating each year, overcoming the actions against the disease, the biggest battle, the real enemy is the prejudice of the society. " I urge all countries to remove punitive laws, policies and practices that hamper the AIDS response, including travel restrictions against people living with HIV" - says the UN chief.


To make travel restrictions against people living with HIV is an awful ignorance. Thinking that some individuals in our society reach this lack of humanity and respect is  very regretful because, at the end, people who contribute to these restrictions are morally and ethically much more sick and dangerous than the force of any virus.  Fool attitudes that only contaminate the society and it is hard to imagine some people support these killers. Against this type of behavior , the campaign of the Brazilian Health Governement Officer relates, what kills is the prejudice, not the disease. This explains why a significant part of people living with HIV has had psychological disabilities, also due to the prejudice coming from the society and, as you may know, the emotional health affects the physical wellness.

Great fashion designers,also involved with perfumery such as  Franco Moschino and Yves Saint Laurent  supported when alive actions against AIDS (and , to make clear, officially they didn't die because of the AIDS)  therefore there is a solidarity spirit in this fashion area. Moschino created a project supporting the children infected by HIV and YSL, after his death, had her personal stuff sold in a bid whose profits  were invested at Pierre Berge-Yves Saint Laurent Foundation to support the projects and research against AIDS.


Because of that, let's say NO to the prejudice,  taking as guideline the worldwide theme of this year, that is  leadership  and, action like leaders in changing and influencing people to fight against AIDS and the prejudice, joining us as an aware people about human rights, aware that any individual has the freedom to be what is and how is, without no discrimination and being respected in their individualities and identities  supported by the dignity that is human right of any of us.




Text by Cristiane Gonçalves, UNV for a better and human world.

Nenhum comentário: